ZONA NORTE DO CEARA: Pesquisa epidemiológica que avalia impacto do coronavírus será realizada em Sobral ~ Portal do Helvécio Martins

quarta-feira, 17 de junho de 2020

ZONA NORTE DO CEARA: Pesquisa epidemiológica que avalia impacto do coronavírus será realizada em Sobral

A partir desta quinta-feira (18), o município de Sobral participa da Pesquisa de Soroprevalência da Covid-19, investigação científica sobre a transmissão do coronavírus nos municípios cearenses. O levantamento teve início em Fortaleza e é promovido pelo Governo do Ceará, por meio da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) e da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec). A realização do estudo em Sobral é de responsabilidade da Prefeitura do município e do Instituto Opnus.
Ao todo, 900 pessoas participarão da testagem e serão submetidas a testes rápidos e exames de biologia molecular, feitos a partir de secreções coletadas das vias respiratórias (nariz e garganta) por meio do swab, um tipo de haste de plástico com algodões nas pontas. A secretária executiva de Vigilância e Regulação da Sesa, Magda Almeida, ressalta a importância da pesquisa. “Este levantamento do Governo do Ceará é fundamental para avaliar a real incidência da Covid-19 no Estado. Iremos verificar, por exemplo, quantas pessoas já têm imunidade contra o vírus”, afirma.
A equipe do Hospital Dr. Estevam (HDE) e a Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA) capacitaram 15 enfermeiros e 15 dentistas para atuar na testagem da população, além de 10 supervisores do Instituto Opnus, responsável pela pesquisa. 416 agentes de saúde da Prefeitura de Sobral também darão suporte no levantamento.
De acordo com o coordenador de Vigilância do Sistema de Saúde da Secretaria Municipal de Saúde de Sobral, Marcos Aguiar Ribeiro, os agentes irão atuar na área dos domicílios selecionados para a pesquisa. “A pesquisa está sendo articulada junto com os territórios da Estratégia Saúde da Família de Sobral, com vistas a garantir o pleno desenvolvimento, uma vez que as equipes têm vínculo estabelecido com as famílias e conhecem com densidade os territórios”, explica.
A seleção dos bairros está sendo feita por meio de cálculo de amostragem aleatória pelo Instituto Opnus. As residências serão selecionadas sistematicamente e o morador, escolhido por sorteio. No caso dos menores de idade e incapazes, os testes serão feitos mediante autorização dos pais ou responsável.
Todos os pesquisadores estarão identificados com crachá e entregarão aos participantes um termo de consentimento. Como medida de segurança, os profissionais contarão com Equipamentos de Proteção individual (EPIs) e adotarão os protocolos recomentados pelos órgãos de saúde.
O teste rápido revelará o resultado em 15 minutos. Já a amostra do exame de biologia molecular será encaminhada para análise no Laboratório Central de Saúde Pública do Ceará (Lacen), da rede estadual. Os pesquisadores irão aplicar, ainda, um questionário com informações sobre sexo, idade, escolaridade, condições de saúde e possíveis sintomas que o morador tenha sentido recentemente.
Com a pesquisa, será possível mensurar a letalidade da doença, identificar a quantidade de pessoas que tiveram contato com o vírus e desenvolveram anticorpos, além de estimar o número de pessoas assintomáticas, ou seja, que não apresentam sintomas de Covid-19.

0 comentários:

Postar um comentário