SÓ VAI SE FOR ASSIM: Congestionamento no trânsito marca 1º dia de lockdown no Ceará ~ Portal do Helvécio Martins

sexta-feira, 8 de maio de 2020

SÓ VAI SE FOR ASSIM: Congestionamento no trânsito marca 1º dia de lockdown no Ceará

As medidas mais severas de isolamento social se estendem até o dia 20 de maio; os deslocamentos dentro de Fortaleza geraram filas de veículos, que só puderam seguir após justificar a saída de casa, conforme o novo decreto


Com a instauração de medidas mais rígidas de enfrentamento ao novo coronavírus, o primeiro dia de lockdown no Ceará foi marcado por congestionamentos nas vias e orientações dadas no trânsito. A adaptação da rotina se fez necessária, em especial, para quem passou por bloqueios, barreiras e blitze espalhados por Fortaleza.
Nas principais entradas e saídas da Capital, sete pontos de bloqueios foram mantidos pela Polícia, com o apoio de agentes do Departamento Estadual de Trânsito do Ceará (Detran-CE). A ação, de acordo com o titular da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), André Costa, é mantida nas seguintes vias: BR-116, CE-040 e CE-025, em Aquiraz, CE-060 e CE-065, vindas de Maracanaú, CE-085 vinda de Caucaia - Avenida Mister Hull - e um ponto controlado pela Guarda Municipal de Fortaleza, próximo à ponte sobre o Rio Ceará, na Barra do Ceará.
No bloqueio da Avenida Mister Hull, por volta de 7h, duas faixas da via principal foram interditadas, e a marginal permaneceu liberada, tornando-se uma "alternativa" para os motoristas. Pouco tempo depois, o bloqueio foi colocado na marginal.
No município de Caucaia, em um ponto próximo à ponte da Barra do Ceará, a reportagem presenciou ciclistas sendo parados no bloqueio, além dos condutores de carros e motocicletas. Para seguir o caminho em direção à Fortaleza, era necessário apresentar comprovante de residência e atestar a ida à Capital para trabalhar. Pessoas que justificavam a viagem explicando que iam ao supermercado foram orientadas a retornar, uma vez que, conforme os oficiais, devem buscar o comércio da própria cidade. Somente ônibus e ambulâncias foram dispensados do bloqueio.
Ainda nas proximidades da ponte da Barra do Ceará, um morador registrou o engarrafamento que se estendia entre Fortaleza e Caucaia no começo da manhã, entre 7h e 8h. Já no bairro Aldeota e adjacências, o fluxo de veículos diminuiu por volta de 10h.
Monitoramento
Das 19h de quinta-feira (7) até as 10h de sexta-feira (8), foram quase 150 carros abordados e com dados inseridos no Portal do Comando Avançado (PCA), ferramenta utilizada para o controle de pessoas. As equipes atenderam 15 ocorrências de aglomeração e nove referentes a comércios abertos. As blitze realizadas pela Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) ocorrem em diferentes pontos da Capital, durante os três turnos, com caráter educativo. Os agentes explicam aos condutores e passageiros que só devem sair em casos extremos, sempre utilizando máscara. Quem passa sem o item de proteção recebe um kit da Prefeitura.
De acordo com o titular da SSPDS André Costa, mais de 20 barreiras foram montadas nas principais vias de circulação em Fortaleza. Os locais foram definidos com base em dados da AMC. "A gente analisa quais ruas as pessoas continuam usando bastante. Além disso, dividimos a cidade em mais de 100 quadrantes, cada um deles com uma equipe policial ou da Guarda Municipal atuando, e, dessa forma, são feitas abordagens nas ruas, mas também podem ser feitas pequenas barreiras", detalha.

0 comentários:

Postar um comentário