NOVO TRATAMENTO CONTRA COVID-19: Médico cubano utiliza protocolo de tratamento contra a Covid-19 sem o uso de cloroquina no Piauí ~ Portal do Helvécio Martins

segunda-feira, 18 de maio de 2020

NOVO TRATAMENTO CONTRA COVID-19: Médico cubano utiliza protocolo de tratamento contra a Covid-19 sem o uso de cloroquina no Piauí

O médico cardiologista cubano Jesús Fleitas Rivero, de 52 anos, que vive no Piauí há 23 anos, desenvolveu um novo protocolo de tratamento contra a Covid-19, doença desenvolvida pelo novo coronavírus, sem o uso da hidroxicloroquina, medicamento que vem causando muitas controvérsias no meio cientifico, na busca pela cura do vírus. 
Em entrevista ao Jornal Agora, da Rede Meio Norte, Jesús Fleitas contou como funciona o protocolo e afirmou que não pretende retirar o mérito de tratamentos que utilizam a Hidroxicloroquina.
"A gente está acompanhando esses 18 pacientes, e a gente criou um protocolo diferente, não é para tirar o mérito da Hidroxicloroquina e não é para ter outra opção para os profissionais da saúde que estão trabalhando com a Covid-19 e para os pacientes terem outra opção de tratamento. É como quando você vai fazer um bolo, tem várias receitas, que você pode ter para fazer um bolo, então o tratamento que eu estou usando nesses pacientes é a nitazoxanida, que é um medicamento normalmete usado para vermes, aquele famoso Anita, juntamente com a azitromicina e prednisona que é outro medicamento que a gente usa idependente da fase em que se encontra a doença." declarou o cardiologista.
Segundo o cardologista, a hidroxicloroquina é um medicamento utilizado há um tempo no combate a Malária e Lúpus, porém seus efeitos colaterais são graves, podendo até causar um problema cardiáco que pode levar a morte.
“A Hidroxicloroquina é um remédio que vem sendo usado no Brasil e no mundo todo no combate a Malária, no tratamento do Lúpus, então é um medicamento muito bom, só que acontece que é um medicamento com muitos efeitos colaterais, em pacientes que tem problema em desenvolver arritmia, aquele paciente que tem um QRS alongado, um QRS largo, eles podem ter uma arritmia, pacientes por exemplo, que tem problema de arteriopatia, e podem ter arteriopatia, problemas de pele, pacientes que tem problema de insuficiência hepática, insuficiência renal, o uso do hidroxicloroquina não é indicado. Além disso, você usando a hidroxicloroquina, você primeiro tem que fazer uma avaliação cardiológica do paciente, para saber se esse paciente não vai desenvolver algum problema cardíaco que pode levar ao óbito.” disse Jesús Fleitas.
O protocolo desenvolvido por ele, para o tratamento contra a Covid-19 foi testado em 18 pacientes no Piauí que testaram positivo para o  vítus e de acordo com Jesús Fleitas todos os pacientes tiveram 100% de eficácia no tratamento. "Todos com êxito maravilhoso, tenho isso registrado com os exames de cada um dos pacientes, 100% de eficacia no tratamento." disse.
Meio Norte

0 comentários:

Postar um comentário