Portal do Helvécio Martins

Portal do Helvécio Martins

Direto da Fonte.

Portal do Helvécio Martins

Direto da Fonte.

Portal do Helvécio Martins

Direto da Fonte.

Portal do Helvécio Martins

Direto da Fonte.

Portal do Helvécio Martins

Direto da Fonte.

Portal do Helvécio Martins

Direto da Fonte.

Portal do Helvécio Martins

Direto da Fonte.

Portal do Helvécio Martins

Direto da Fonte.

Portal do Helvécio Martins

Direto da Fonte.

Portal do Helvécio Martins

Direto da Fonte.

Portal do Helvécio Martins

Direto da Fonte.

Portal do Helvécio Martins

Direto da Fonte.

Portal do Helvécio Martins

Direto da Fonte.

segunda-feira, 23 de novembro de 2020

PESQUISA IBOPE: Veja avaliação de Roberto Cláudio, Camilo Santana e Bolsonaro em Fortaleza

 

O Ibope ouviu 805 eleitores entre 21 e 22 de novembro

A primeira pesquisa Ibope para o segundo turno de Fortaleza também revelou a avaliação dos fortalezenses sobre a gestão do prefeito Roberto Cláudio (PDT), do governador Camilo Santana (PT) e do presidente Jair Bolsonaro (sem partido)

A pesquisa foi encomendada pela TV Verdes Mares e registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) com o número CE-07611/2020. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos. 

Roberto Cláudio

De acordo os dados coletados, a gestão do prefeito Roberto Cláudio é considerada boa ou ótima para 52% dos entrevistados. Aqueles que consideram regular representam 32%. Ao todo, 14% das pessoas disseram considerar ruim ou péssimo. Não sabem ou não responderam são 2%. 

Camilo Santana

O governador Camilo Santana (PT) também tem mais da metade dos entrevistados o considerando como responsável por uma gestão boa ou ótima (57%). Aqueles que consideram regular somam 28%. Já ruim ou péssima são 12%. Não souberam responder representam 3% dos entrevistados.


Jair Bolsonaro

Avaliam o governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) como bom ou ótimo 26% da população de Fortaleza, estima o Ibope. Regular são 25%. Já os que acham ruim ou péssimo somam 46%. Outros 2% não responderam. 


DIÁRIO DO NORDESTE/PHM

ASSARÉ DE LUTO: Vereador reeleito em Assaré, Edson Silva, morre de Covid-19

O vereador reeleito em Assaré, Edson Silva (PSD), morreu, nesta segunda-feira (23), de Covid-19, no Hospital Regional do Cariri. Em razão do ocorrido, o atual prefeito do município, Evanderto Almeida, decretou luto oficial na cidade. O prefeito eleito Libório Neto informou que quem deve assumir a vaga de Edson Silva é José Alves Figueira (PSD).

O enterro do Vereador Edson Silva, vai acontecer hoje em Assaré. Não haverá velório devido as consequências de sua morte. 

O Prefeito Evanderto Almeida, deverá decretar luto oficial de 3 dias no Municipio.


CAPITÃ LIVIA MARINHO DA POLICIA MILITAR: A Rainha do ar entra para a história como a primeira mulher comandante do CIOPAER

GOVERNADOR CAMILO SANTANA  "É com grande satisfação que parabenizo a capitã da Polícia Militar Lívia Marinho, que se tornou a primeira mulher comandante de aeronave da história da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer). Esse é mais um momento histórico para a corporação. No ano passado, durante as comemorações dos 25 anos da presença feminina em nossa PM, já havíamos promovido a policial Cléa Beltrão à primeira coronel mulher da corporação. Temos muito orgulho e confiança no papel das mulheres na segurança pública, que tanto se dedicam na missão de defender nosso povo."

Parabéns Capitã Lívia Marinho, ' A RAINHA DO AR "


GOVERNO DO CEARA/PHM

FORTALEZA ELEIÇOES 2020: PESQUISA IBOPE para 2º turno em Fortaleza: Sarto tem 53%; Capitão Wagner, 35%

É o primeiro levantamento realizado pelo Ibope na Capital para o segundo turno das eleições 2020.

primeira pesquisa Ibope para o 2º turno das eleições à Prefeitura de Fortaleza, divulgada nesta segunda-feira (23) pela TV Verdes Mares, aponta Sarto (PDT) com 53% das intenções de voto, enquanto o Capitão Wagner (PROS) está com 35% das intenções de voto.

Números da Pesquisa Estimulada (Votos Totais)

  • Sarto (PDT): 53%
  • Capitão Wagner (PROS): 35%
  • Branco | Nulo: 9%
  • Não Sabe | Não Respondeu: 4%

A pesquisa foi encomendada pela TV Verdes Mares e registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) com o número CE-07611/2020. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos.

O Ibope ouviu 805 eleitores entre 21 e 22 de novembro. O nível de confiança da pesquisa é de 95%. Isto quer dizer que a probabilidade de os resultados retratarem o atual momento eleitoral é de 95%, considerando a margem de erro.

Números da Pesquisa Estimulada (Votos Válidos)

Para facilitar a comparação com os resultados oficiais divulgados pelo Tribunais Regionais Eleitorais, a pesquisa Ibope divulgou também os votos válidos, que são o percentual de votos válidos de cada candidato correspondente à proporção de votos do candidato sobre o total de votos, excluindo os votos brancos, nulos e indecisos. 

Nesse contexto, temos:

  • Sarto (PDT): 60%
  • Capitão Wagner (PROS): 40%

DIARIO DO NORDESTE/PHM

CEARA AVANÇA NO COMBATE AO CANCER: Pesquisadores criam medicamentos para câncer e outras doenças.

No Ceará, o potencial terapêutico de substâncias extraídas de plantas e do leite de cabras transgênicas é foco das pesquisas desenvolvidas por instituições científicas como UFC e Universidade de Fortaleza

Imagine ter a ideia de modificar geneticamente uma cabra e retirar do leite dela uma substância capaz de curar o câncer. Extrair do látex das plantas o cicatrizante que fecha as feridas da hanseníase. Ou, por sua vez, identificar compostos que amenizam dores faciais antes incuráveis.

Todas essas iniciativas aqui descritas são concretas. Partiram das mentes de estudantes e cientistas da Universidade de Fortaleza e Universidade Federal do Ceará (UFC). Anos de pesquisa são materializados em medicamentos genuinamente cearenses.

As cabras transgênicas são acompanhadas pelos pesquisadores Leonardo Tondello, Kaio Tavares e Saul Gaudêncio, da Unifor. Eles extraem do leite dos animais um anticorpo chamado "anti-VEGF", eficaz para reduzir o tamanho de tumores cancerígenos e inibir a multiplicação deles pelo organismo.

A partir do agente, é elaborado um biofármaco. Trata-se de um medicamento que necessita de algum organismo vivo para ser feito. Ele já foi testado com sucesso em animais e aguarda parcerias para expansão do uso.

"No leite conseguimos alta concentração da substância. Temos um protocolo eficiente de purificação e identificamos que o perfil do anticorpo no leite caprino é semelhante à imunoglobulina G humana, reduzindo chances de rejeição pelo organismo. Atestamos a efetividade do biofármaco em animais. O próximo passo é buscar conexão com parceiros que viabilizem o registro da droga e ela possa ser usada no tratamento oncológico", explica Tondello, professor do curso de Medicina Veterinária e docente do Programa de Pós-Graduação em Ciências Médica da Unifor.

Segundo o pesquisador, o biofármaco testado em camundongos com câncer de pulmão, é eficaz no tratamento de outros tipos de carcinoma que atacam mama, colo retal, rins e ovários. Iniciado em 2010, o projeto é desenvolvido em parceria com o Centro de Biotecnologia y Biomedicina, da Universidade de Concepción (Chile). Outro aporte é da Fortgen Technologies, startup da Universidade de Fortaleza.

"Esse é um estudo bonito, porque mostra como a pesquisa científica pode ser decisiva, e que vale a pena investir nela. O biofármaco foi criado, cresceu e se desenvolveu dentro da pesquisa científica. No âmbito desses medicamentos, o Brasil ainda segue totalmente dependente de produtos e tecnologias estrangeiras, porque muitas vezes se investe na compra de um pacote tecnológico pronto, mas não se aprende a desenvolver. E é isto que estamos fazendo aqui no Ceará", destaca o professor.

Dores

Outra demanda dos laboratórios da Universidade de Fortaleza é encontrar substâncias analgésicas, seja de origem natural ou sintética, para tratamento da dor orofacial. Esta condição é explicada pela professora do Programa de Pós-Graduação em Ciências Médicas e coordenadora do Grupo de Pesquisa de Farmacologia de Produtos Naturais e Sintéticos, Adriana Rolim.

"A dor orofacial é toda dor da cavidade oral ou da face associada a tecidos moles ou mineralizados. Pode ser causada por doenças ou distúrbios das estruturas regionais, disfunção do sistema nervoso ou referida a partir de origem distante da face. Os pacientes portadores de dor orofacial sofrem devido ao desconforto de longa duração causado por ela", pontua a cientista. Ela acrescenta que o tratamento dessa condição é "difícil e controverso, porque a origem diversa da dor requer diferentes abordagens farmacológicas".

Os medicamentos disponíveis atualmente, segundo Adriana, são "frequentemente ineficazes, e os mecanismos nociceptivos (estimulação dos receptores de dor) subjacentes não são bem entendidos". Com o intuito de encontrar alternativas para melhorar a qualidade de vida dos pacientes, o grupo iniciou, há cerca de oito anos, a procura por outros fármacos e o teste de medicamentos que já estão no mercado para outro fim terapêutico.

De acordo com a pesquisadora, foram testados 14 compostos, dos quais quatro já evoluíram para desenvolvimento de formulação farmacêutica e patente. Outros dois estão em processo de solicitação de registro.

Progressos positivos para pacientes, pesquisadores e para a ciência em geral. "O Brasil está entre os dez primeiros países no ranking global de mercados farmacêuticos, mas a dependência de importações de fármacos e medicamentos permanece. As pesquisas de remédios no Ceará promovem aproximação entre a academia e o setor produtivo, contribuindo para o desenvolvimento do Polo Industrial de Saúde do Estado", analisa Adriana.

Professor do Programa de Pós-Graduação em Bioquímica da UFC e líder do grupo de pesquisa Biotecnologia Molecular de Látex Vegetal da UFC, Márcio Ramos acrescenta que a falta de acessibilidade a medicações baratas por parte dos pacientes também é um gargalo. A solução desse dilema é buscada pelas pesquisas universitárias.

Nesse sentido, ele, junto à professora Nylane Alencar, do Núcleo de Pesquisa e Desenvolvimento de Medicamentos (NPDM) da UFC, desenvolveram um remédio à base de látex. O produto é capaz de promover a cicatrização de feridas causadas pela hanseníase e pela diabetes.

"Temos problemas reais na saúde humana. Feridas cuja cicatrização é difícil ou que não acontece espontaneamente. Nestes casos, temos trabalhado nas feridas de hanseníase e no pé diabético, tão grandes e graves que são chamadas de úlceras plantares. Desenvolvemos um tipo de curativo no qual incorporamos o princípio ativo e utilizamos em pacientes atendidos no SUS, nas duas doenças. A maior parte dos pacientes tem uma resposta positiva, alcançam a cicatrização completa", comemora o pesquisador.

Todo o processo entre ideia e aplicação em humanos levou em média 15 anos, segundo Márcio. Cerca de 30 pacientes com pé diabético já foram tratados no Centro de Referência em Dermatologia Dona Libânia, do Governo do Estado, em Fortaleza. A amostra só não é maior porque, como relata o pesquisador, "o paciente é desencantado, pois no SUS não há um tratamento que leve à cicatrização. Então, quando propomos, muitos não aceitam participar, porque estão esgotados de esperança". Após a aplicação do medicamento, porém, o prazo é de 60 dias para o progresso ser avaliado.

Márcio salienta que assim como o fármaco produzido pela UFC, existem medicamentos no mercado que promovem a total cicatrização dessas feridas, "mas são completamente inacessíveis a pessoas com hanseníase, a maioria tão pobre que não tem dinheiro nem para se deslocar pro tratamento", lamenta. É aí, reforça, que é provada a importância de apoiar e dar subsídios às pesquisas.

"Precisamos diagnóstico, compromisso e envolvimento para resolver esses problemas. É uma questão de investimento, de apoio. A universidade desenvolve potenciais e tecnologias, mas não pode ter um encargo de gerar produto. Só conseguimos tratar os pacientes no SUS, por exemplo, porque o medicamento faz parte de uma pesquisa, do contrário não poderíamos, seria proibido. Temos tecnologia, conhecimento e estrutura, falta apoio para os próximos passos. E não vamos para canto nenhum sem pesquisa", sentencia.

DN/PHM

CULTURA DE PERNAMBUCO DE LUTO: Cantor Louro Santos morre de Covid-19. Não haverá velório devido à causa do falecimento e o enterro acontece em Recife

Cantor e compositor pernambucano, Louro Santos faleceu neste domingo (22) vítima da Covid-19. Aos 49 anos, ele estava internado há cerca de um mês na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital em Pernambuco para tratamento contra a doença, mas não resistiu.

A morte foi comunicada nas redes sociais do artista, onde fãs e colegas lamentaram o ocorrido. Devido à causa do falecimento, não haverá velório. Já o enterro acontece em Pernambuco. Louro Santos era também instrumentista e teve passagens pelas bandas Aveloz e Forró da Malagueta. Entre os sucessos do artista estão “Te encontrei”, “Virou minha cabeça” e ” Retrato” que interpretou junto com seu filho Victor Santos. Entre os artistas que gravaram suas composições estão Joelma e a banda Calcinha Preta.

Trajetória

Lourisval Oliveira dos Santos nasceu em 3 de junho de 1971 e era natural de Goiana, na Zona da Mata de Pernambuco. Era genro do compositor Jota Michiles e deixa, além dos filhos, a esposa Nathália Santos, com quem era casado há mais de 20 anos.


Diário do Nordeste


NA CADEIA: Polícia prende em Jeri "Irmã Ruiva", chefe de grupo criminoso que constava na lista de recompensa

Almerinda Marla Barbosa de Sousa, 39 anos, a "Irmã Ruiva", tem mandados de prisão por tráfico de drogas e por integrar uma organização criminosa

A polícia prendeu Almerinda Marla Barbosa de Sousa, 39 anos, a "Irmã Ruiva", que constava na lista do Programa Estadual de Recompensa por suspeita de chefiar um grupo criminoso com atuação na Grande Fortaleza.  A prisão de "Irmã Ruiva" ocorreu na última sexta-feira (20), no município de Jijoca de Jericoacoara, a 370 km de Fortaleza. 

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), Irmã Ruiva possui mandados de prisão por tráfico de drogas e por integrar uma organização criminosa. Ela estava foragida e era oferecido um valor de R$ 5 mil por informações que ajudassem na sua captura. 

Participação em homicídios e tráfico

A polícia disse que "Irmã Ruiva" estava à frente de vários homicídios na região do Grande Mondubim, em Fortaleza. Ela ainda tinha participação efetiva no comércio ilícito de entorpecentes nas cidades da Região Norte.  

Ataques criminosos em 2019 e conselheira de guerra

Após investigações a polícia descobriu que existem indícios de que "Irmã Ruiva" teria participado ativamente da série de ações criminosas, ocorridas em janeiro de 2019, patrocinada por uma facção criminosa. Ainda segundo a polícia, "Irmã Ruiva" é "conselheira de guerra" da facção responsável por gerenciar ações criminosas localmente com autorização do grupo nacional. 

Irmã Ruiva é a segunda foragida do Programa de Recompensas presa em menos de uma semana. Antes dela, agentes de segurança prenderam Lindemberg Vieira Viana, 25 anos, vulgo como "Detento", no dia 13 de novembro, em Itaitinga na Grande Fortaleza. Na ocasião, foram apreendidos 27,3 quilos de maconha, 3,5 de pó branco usado na mistura dos entorpecentes, armas e munições. 

Diario do Nordeste

TA CHEGANDO A ABENÇOADA: Vacina de Oxford contra Covid-19 alcança até 90% de eficácia

O nível de eficácia da vacina indicam um valor menor que os imunizantes desenvolvidos por outros laboratórios, os quais atingiram em geral mais de 90% de eficácia

vacina contra o coronavírus Sars-Cov-2 produzida por uma parceria entre a Universidade de Oxford (Reino Unido) e a farmacêutica AstraZeneca apresenta eficácia de até 90%, anunciou o laboratório nesta segunda-feira (23) com base em resultados preliminares de testes de fase 3.

Foram realizados dois estudos usando dosagens diferentes. Alcançou-se eficácia de 90% ao se aplicar meia dose da vacina seguida de uma dose inteira. Quando foram aplicadas duas doses inteiras, a eficácia foi de apenas 62%. No agregado dos dados dos dois estudos, a eficácia média da vacina foi de 70,4%.

"A eficácia e a segurança desta vacina confirmam que ela será altamente eficaz contra a Covid-19 e terá um impacto imediato na emergência de saúde pública", disse em comunicado Pascal Soriot, presidente da AstraZeneca.

A amostra dos estudos totaliza mais de 24 mil voluntários, que participaram dos testes da vacina no Reino Unido, no Brasil e na África do Sul. Nenhum dos participantes precisou ser hospitalizado em decorrência da vacina.

Os cientistas envolvidos nos testes já haviam publicado na quinta-feira (19) na revista Lancet os resultados de uma etapa anterior do processo de desenvolvimento da vacina, indicando que ela pode gerar resposta imunológica em adultos de todas as idades.

Os dados mais recentes da AstraZeneca e da Oxford indicam uma eficácia menor que a de outras vacinas concorrentes. Na quarta-feira (18), a Pfizer, que tem sede nos Estados Unidos, anunciou que a vacina contra a Covid-19 que desenvolve em parceria com a empresa alemã BioNTech tem eficácia de 95%, de acordo com resultados de um teste de fase 3.

Nas últimas semanas, a empresa norte-americana de biotecnologia Moderna e os pesquisadores responsáveis pela Sputnik V, a vacina desenvolvida na Rússia, divulgaram que suas imunizações em teste apresentaram eficácia superior a 90%.

No entanto, nenhuma dessas vacinas teve seus dados de fase 3 publicados por revistas científicas até o momento. Via de regra, a comunidade científica internacional aceita os resultados após uma publicação do tipo, pois permite que os dados sejam revisados e contestados por outros pesquisadores especialistas no assunto.

Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde) mais de 200 vacinas estão em testes no mundo todo –48 delas já estavam em uma das fases de testes clínicos até o dia 12 de novembro, última atualização da agência disponível.

Agência Brasil