Ads 468x60px

domingo, 22 de julho de 2018

VALEU PAULO DE TASSO: Cordelistas cearenses se preparam para Bienal do Livro de São Paulo

A Bienal Internacional do Livro de São Paulo começa apenas no dia 3 de agosto na capital paulista, mas os cordelistas cearenses Tião Simpatia e Paulo de Tarso já estão a todo vapor para levar ainda mais da cultura nordestina para o maior evento de literatura do Brasil. 

Lá, ambos estarão presentes no espaço intitulado "Cordel e Repente", coordenado pela editora IMEPH, Câmara Cearense do Livro e Câmara Brasileira do Livro, com o apoio do Banco do Nordeste. 
De acordo com o cordelista e declamador Paulo de Tarso, a maioria dos que vão se apresentar no espaço são no
rdestinos. "Até mesmo os que moram em São Paulo, mas tem raízes no Nordeste irão estar presentes", garantiu. 
Durante o dia, o espaço "Cordel e Repente" contará com recitais de poesia e apresentações diversas. No fim da tarde, haverá shows musicais e lançamentos de livros. Moraes Moreira, Xangai, Maciel Melo, Chambinho do Acordeon e o maestro Adelson Viana são atrações confirmadas para o evento, que pretende ser bastante dinâmico. 
"Além disso tudo, vamos estar expondo o cordel, mostrando essa arte nordestina e dizendo da força dessa literatura que, além do formato de cordel, também está vindo em forma de livros", acrescentou Paulo de Tarso, o qual lançará sua produção "Quando os bichos estudavam".
De Tião Simpatia, estarão sendo apresentados ao público obras como o cordel sobre a Lei Maria da Penha, que o rendeu destaque internacional, e outro livreto chamado Bolsa de Mulher. 
Pela segunda vez participando da Bienal do Livro de São Paulo, a perspectiva de ambos é repetir o feito de 2016, quando o estante do cordel foi o segundo mais visitado. "A expectativa é de que a gente possa interagir com outros artistas também, proporcionar ao público essa nossa cultura tão genuína", afirmou Tião
DN

0 comentários:

Postar um comentário