Ads 468x60px

terça-feira, 3 de abril de 2018

EDUCAÇÃO: Escolas públicas no Ceará apresentam redução histórica na taxa de abandono escolar


A rede pública estadual de ensino do Ceará apresentou redução histórica do abandono escolar em uma década. A taxa em 2007 alcançou os 16,4%, baixando para 6,6% no ano passado. Os dados foram divulgados pelo governador Camilo Santana, durante solenidade no Palácio da Abolição, nesta terça-feira (3). Acompanharam o chefe do Executivo a vice-governadora Izolda Cela, o secretário da Educação, Idilvan Alencar, além de estudantes e educadores.
Durante apresentação dos resultados na rede pública de 2017, Camilo Santana destacou que 105 escolas de municípios cearenses apresentaram abandono zero. Destas, 89 são Escolas Estaduais de Educação Profissional (EEEPs), 15 de Ensino Regular e uma indígena. As escolas com mais de mil alunos matriculados apresentaram até 2% de abandono ao longo do ano letivo abordado.
O governador afirmou que a redução dos índices é resultado dos investimentos realizados pelo Governo do Ceará em programas e planejamentos sólidos para um ensino público de qualidade.
“A nossa meta para 2018 é cair ainda mais de 6,6%, que foi o menor índice da história estatística do Ceará. Nossa meta é chegar a zero. Vamos manter essa redução. O grande objetivo nosso é garantir o envolvimento de todos os 184 municípios cearenses. Esse é um esforço que nós estamos construindo por um Ceará do futuro, de esperança para os nossos jovens”, explicou Camilo.
O chefe do Executivo detalhou que as Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral têm sido ferramenta de grande importância para que os alunos não desistam das aulas. No Ceará, das 720 escolas da rede pública estadual, 228 ofertam a jornada prolongada (111 de Ensino Regular e 117 de Educação Profissional).
“Já somos o 2º estado do Brasil com maior número de Escolas em Tempo Integral. Queremos avançar para o 1º. Já somos o número 1 em Escolas Profissionalizantes. Sabemos da importância dessa política, que conta com o esforço e a dedicação de todos os gestores e professores que fazem o dia a dia dessas escolas”, contou.
A fortalezense Kauely Filgueiras, 14, ingressou há poucos meses no 1º ano do Ensino Médio. E ela foi responsável por ir ao palco da solenidade desta terça-feira para representar todos os alunos da rede estadual.
“O acolhimento que a gente tem na rede é muito importante para o incentivo, para a gente querer ir para a escola e não desistir. Quando eu cheguei no Ensino Médio, me deparei com algo tão maravilhoso, me apeguei tanto, que não tem como deixar a escola em momento algum”, compartilhou a estudante ao lado do governador.


José Cândido, 16, tem a certeza de que a preparação para o Ensino Superior e para a vida profissional é proporcionada pela escola pública no Ceará. Aluno de Escola Estadual de Educação Profissional no bairro Jangurussu, em Fortaleza, ele projeta cursar Matemática e tornar-se professor. Nas aulas do Ensino Médio, ele já tem bons exemplos para se espelhar.
Camilo Santana listou uma série de políticas públicas realizadas com intensidade em 2017 como fatores responsáveis pelo combate ao abandono escolar. Foram elas: o esforço diário dos professores, servidores e gestores; o Projeto Professor Diretor de Turma; o fortalecimento da Atuação do Coordenador Escolar; o mapeamento da infrequência dos alunos pela Sala de Situação; os boletins analíticos bimestrais por monitoramento da infrequência elaborados pela COAVE; o acompanhamento de alunos em situação de abandono pela superintendência escolar; a criação do programa #ChegueiEnsinoMédio; o fortalecimento das competências socioemocionais dos estudantes e ações estratégicas do Programa Jovem de Futuro.
Em 2018, o Governo do Ceará tem como metas principais, dentro do plano de diminuição do abandono, a qualificação do Projeto Diretor de Turma, o maior foco na atuação do coordenador escolar e a criação do Programa Nenhum a Menos, que será divulgado com detalhes na próxima quinta-feira (5), na sede da Secretaria da Educação (Seduc).
Para a vice-governadora Izolda Cela, é preciso cada vez mais superar os resultados apresentados na Educação, com uma gestão e lideranças políticas conscientes e dedicadas a investir na área.
“Temos com os municípios um grande e renovado desafio de manter os baixos índices de abandono escolar. Para garantir a presença de nossos alunos nas escolas temos muito trabalho e a participação de toda a comunidade escolar é fundamental, fazendo com que os jovens vinculem à escola aos seus projetos de vida. São vários projetos que estão em andamento nas escolas e estes são realmente uma convocação a todos nós para que não haja abandono da escola, permitindo que os alunos de fato concluam o ensino médio e tenham a possibilidade de alçar voos mais altos. Não tenho dúvida de que estamos neste momento dando uma contribuição valiosa para que tenhamos uma sociedade mais justa”, discursou Izolda.
Portaldohelvecio

0 comentários:

Postar um comentário