Ads 468x60px

quinta-feira, 2 de março de 2017

HOJE 9H NO PALÁCIO DA ABOLIÇÃO: Acesso dos alunos das escolas estaduais ao ensino superior cresce 27%


         Governador Camilo Santana, tem feito importantes investimentos na educação cearense

O índice de aprovação dos alunos das escolas públicas estaduais no ensino superior cresceu 27% entre os anos de 2015 e 2016. Um total de 12.737 estudantes garantiram o ingresso em instituições públicas e privadas em 2016. No ano anterior, esse número chegou a 10.035. O acompanhamento foi feito pelo Governo do Ceará, por meio da Secretaria da Educação (Seduc). Nesta quinta-feira (2), às 9 horas, o governador Camilo Santana apresenta os dados desse estudo.

A entrada de 5.423 estudantes em universidades públicas também demonstra crescimento no mesmo período. Em 2015, foram 4.502 alunos. A aprovação por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que usa como base as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), garantiu o ingresso de 3.693 alunos, em 2016. O resultado de 2015 mostra que 2.669 jovens obtiveram a mesma oportunidade.

Ainda sobre as universidades públicas, 1.730 estudantes entraram por meio de vestibulares realizados no ano passado.

Com relação à rede privada, 1.745 foram selecionados pelo Programa Universidade para Todos (Prouni), que também usa como base as notas do Enem para conceder bolsas de estudo integrais e parciais (de 50%) em cursos de graduação em instituições privadas. Outros 5.569 estudantes ingressarão em instituições particulares por meio de vestibulares.

Aprovados por cursos

Os cursos que dominaram as aprovações dos alunos nas instituições públicas e privadas foram Enfermagem (1.123), Administração (995), Fisioterapia (689), Pedagogia (588), Direito (569), Ciências Contábeis (554), Psicologia (482), Engenharia Civil (405), Matemática (381) e Nutrição (353).

A Seduc também verificou um aumento no ingresso dos estudantes em cursos com ampla concorrência nas universidades públicas. Em 2017, 25 estudantes vão cursar Medicina na Universidade Federal do Ceará (UFC). No ano passado, 10 haviam sido aprovados. Na UFC, o número de aprovados também cresceu em faculdades como Ciências da Computação (91), Engenharia da Computação (82), Engenharia Civil (61), Administração (63), Engenharia Elétrica (48) e Agronomia (48).

Na Universidade Estadual do Ceará (Uece), os cinco cursos com os maiores números de ingresso dos alunos da rede estadual são Pedagogia (155), Ciências Biológicas (127), Química (107), Matemática (89) e Letras – Língua Portuguesa (84).

Para alcançar esses resultados, a gestão estadual conta com gestores, professores e a comunidade escolar. Ao longo de cada série do Ensino Médio (1ª a 3ª), são desenvolvidas ações pedagógicas para o fortalecimento da preparação de educadores e alunos. A melhoria acontece no dia a dia, na sala de aula, em todas as disciplinas do currículo.

O trabalho envolve, ainda, as ações de mobilização e preparação para os alunos da 3ª série do Ensino Médio para que façam a avaliação com segurança e perspectiva de ingresso no ensino superior. As atividades são realizadas dentro do programa Enem Chego Junto, Chego Bem. Durante o ano, esta grande ação é planejada, pela Seduc, em seis etapas, garantindo uma evolução no ingresso de alunos da rede pública cearense no Ensino Superior.

Na primeira etapa do programa, é oferecido auxílio na organização de documentos necessários para se inscrever no Exame. O passo seguinte é apoiar os alunos no momento da inscrição, de forma a permitir que todos estejam devidamente regularizados para fazer as provas. Em relação a 2015, houve aumento no número inscritos no Exame no ano passado. Foram mais de 96 mil estudantes, o que equivale a 98,8% do total. Em 2015, esse número era de 97%.

Além do fortalecimento da aprendizagem diária em sala de aula com os professores, a Seduc promove eventos motivacionais e ações pedagógicas de estudo. Em 2016, novos projetos foram iniciados, preenchendo todo o calendário letivo.

Enem Não Tira Férias

A partir da iniciativa, escolas da rede estadual receberam, durante as férias, os estudantes em fase de preparação para o ingresso na universidade. O Enem Não Tira Férias incluiu aulões e práticas de redação. O projeto envolveu as quatro áreas do conhecimento abordadas no Enem, além de atividades estruturadas de escrita. Cerca de 180 escolas ficaram abertas com atividades em todo o Estado.

Ao Gosto do Aluno

O mês de agosto, dedicado aos estudantes, reuniu diversão, cultura, esporte e motivação para o Enem. As atividades fizeram parte do Projeto Ao Gosto do Aluno, que teve duração de cinco semanas. Além do lazer, a iniciativa buscou valorizar o protagonismo estudantil e motivar os alunos para a conquista do sucesso escolar e de oportunidades profissionais. As ações aconteceram na Capital e no Interior para mais de 400 mil alunos.

#FDScurtindoEnem

Com o intuito de estimular o aprendizado dos estudantes nos cinco fins de semana que antecederam as provas do Exame, a Seduc promoveu, entre os meses de setembro e outubro, o #FDScurtindoEnem. Nas programações, os jovens começavam as atividades na sexta-feira, à noite, e ficavam até o domingo.

Redação Enem: Chego Junto, Chego a 1000

Fazer uma boa prova de Redação no Enem pode ser decisivo para os estudantes que sonham com o ingresso na universidade pública. Para apoiar os alunos da rede estadual nessa empreitada, a Seduc desenvolveu o projeto “Redação Enem: Chego Junto, Chego a 1000”, em parceria com a Fundação Demócrito Rocha. A iniciativa foi direcionada às escolas com matrículas de 3ª série do Ensino Médio, na Capital e no Interior. Para isso, foi pensado um conteúdo diferenciado na forma de cadernos de redação e coletânea de provas do Enem, distribuídos aos jovens. O projeto contou com 550 voluntários monitores-corretores para as escolas públicas estaduais.

Os alunos tiveram acesso à videoaulas e aulões-show de Redação com especialistas na temática em todas as Coordenadorias Regionais de Desenvolvimento da Educação (Crede) e na Superintendência das Escolas Estaduais de Fortaleza (Sefor).

Dia E

A Seduc também realizou ações específicas para os dois dias de prova. No Dia E,  foram garantidos transporte e apoio aos 193 mil estudantes de todo o Estado que participaram do Enem. Em locais estratégicos, foram distribuídos pontos de apoio com a oferta de água, caneta, frutas e serviços de informação aos estudantes. Em Fortaleza, por exemplo, foi montado um ponto em cada um dos sete terminais de ônibus, bem como nos maiores polos de aplicação de provas.

Julianna Sampaio/Jacqueline Cavalcante
Assessoria de Comunicação da Seduc


Portal do Helvecio

0 comentários:

Postar um comentário