Ads 468x60px

terça-feira, 21 de março de 2017

AGORA É A PAÇOCA: Marca Dicel é recolhida



Anvisa proíbe venda de paçoca que contém substância cancerígena. Agência determinou recolhimento de lote da marca Dicel
A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) proibiu nesta segunda-feira (20) a venda e determinou o recolhimento de um lote de paçoca.

Trata-se do lote 0027 da Paçoca Rolha, da marca Dicel. Segundo a agência, o produto "excedeu limite do teor de aflatoxinas. Essas substâncias são tóxicas e carcinogênicas".
"De acordo com relatório do Laboratório de Análise Micotoxicológicas de Santa Maria (RS), foi detectado teores de aflatoxinas acima do Limite Máximo Tolerado permitidos para amendoim com casca, descascado, cru ou tostado, pasta de amendoim ou manteiga de amendoim", acrescena a Anvisa.
Outros dois produtos também foram proibidos pela Anvisa. Um deles é o Papá no Prato. De acordo com o órgão fiscalizador, os alimentos são vendidos na internet "por fabricante desconhecido e nenhum deles possuíam registro na agência".
"O registro sanitário de alimentos de transição para lactentes e crianças de primeira infância é obrigatório", acrescenta a nota.
O lote 0001700 de palmito picado da marca Mega Sabor também foi reprovado na análise da Anvisa. A empresa não teria solicitado a análise de contraprova, o que torna o laudo definitivo. O lote deverá ser recolhido.
O R7 entrou em contato com a Dicel, fabricante da paçoca, e aguarda resposta. As outras duas empresas citadas na reportagem não foram localizadas.
Fungos que causa câncer.

Portal do Helvecio

0 comentários:

Postar um comentário