Ads 468x60px

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

É POUCO: Dois aviões da LaMia são confiscados pela Bolívia, diz jornal

A comissão de fiscais que investiga a queda do avião da LaMia na Colômbia confiscou duas aeronaves da empresa, que estavam em um dos hangares da Força Aérea Boliviana (FAB) em Cochabamba. A informação foi divulgada pelo jornal boliviano “El Deber”. O acidente na semana passada deixou 71 mortos e seis feridos, entre integrantes da Chapecoense e convidados.
A equipe de fiscais, integrada por peritos e militares, afirmou que as aeronaves foram confiscadas "com fins investigativos". Uma das principais hipóteses é que o avião Avro RJ85, que levava a Chapecoense, colidiu com o solo devido à falta de combustível próximo de conseguir pousar no aeroporto de Rionegro, em Medellín, Colômbia.
No fim de semana, o comandante da Força Aérea Boliviana, Celier Aparicio, afirmou que existe ação judicial aberta contra a companhia aérea devido a uma dívida correspondente a manutenção, no valor de 335.550 bolivianos (o que equivale a cerca de R$ 162.240).
Na terça-feira (6), o diretor-geral da LaMia, Gustavo Vargas Gamboa, foi detido na Bolívia com outros dois funcionários para prestar depoimento. A Direção Geral da Aeronáutica Civil do país confiscou documentos e caixas da empresa. Os seus escritórios foram interditados, também de acordo com “El Deber”.
As duas aeronaves, com a identificação de "lamia.com.ve” foram lacradas. Está previsto um encontro em Santa Cruz de representantes da Colômbia, do Brasil e da Bolívia.
G1

0 comentários:

Postar um comentário