Ads 468x60px

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

BIODIESEL EM QUIXADÁ: Ceará fará isenção e pedido a Temer para manter usina ­

Ceará fará isenção e pedido a Temer para manter usina. A bancada dos deputados federais do Ceará e o governador do Estado, Camilo Santana, decidiram, durante reunião nessa quinta­feira (13), que vão elaborar um documento de referência para apoiar a mobilização contra o encerramento das atividades da Usina de Biodiesel de Quixadá. 

Além disso, devem constar ainda as propostas de isenção fiscal do governo estadual e a possibilidade de formar parcerias privadas para incrementar os investimentos da Petrobras. O documento servirá de apoio para a próxima reunião da bancada, na próxima terça­feira (18). Após o encontro, as propostas serão encaminhadas ao presidente da República, Michel Temer, e à Petrobras. 


O deputado federal Odorico Monteiro, coordenador adjunto da bancada, reitera que a usina é extremamente moderna e gera diversos empregos na região de Quixadá. "Nós não queremos fechá­la. Quixadá se tornou uma cidade universitária, que dá suporte à usina em relação à mão de obra", afirma. Odorico não soube informar quando será realizada a reunião com o presidente Michel Temer, mas espera que seja logo que ele retornar de viagem à Ásia. A bancada também vai se reunir com presidente da estatal, Pedro Parente, quando ele retornar de viagem para discutir as possibilidades de continuação das atividades da usina. "Não somos contra a venda dos ativos, mas queremos que a usina continue funcionando", completou Odorico. 

A Petrobras divulgou que o fechamento da usina se dará a partir de 1º de novembro. Todo o processo de encerramento das atividades deve durar até fevereiro de 2017. 

Incentivos 

O governador Camilo Santana vai negociar a concessão de incentivos fiscais com a Petrobras para evitar que a usina tenha a produção encerrada. Um levantamento sobre quais tributos seriam mais pertinentes e também o impacto deles sobre o caixa do Estado foi preparado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE) e entregue ao chefe do Executivo estadual, mas o conteúdo ainda não foi revelado pela Pasta. 

Camilo Santana disse ainda que já havia se colocado à disposição para oferecer incentivos fiscais a fim de evitar que a empresa saia de Quixadá. "Até porque o Estado investiu ali, o Estado construiu acesso, construiu adutora para garantir água, oferecendo algumas condições necessárias na época. É um programa importante para o Brasil e nós vamos fazer de tudo para evitar essa saída", justificou.

Segundo o governador, o presidente da Petrobras informou que a empresa quer vender os ativos para a iniciativa privada. "A informação que eu tenho, até agora é, na verdade, do fechamento desse empreendimento, mas nós vamos trabalhar com tudo aquilo que for preciso para evitar que isso aconteça", disse. 

Outras demandas 

A bancada cearense solicitará audiências com Temer, com o ministro da Integração Nacional, Hélder Barbalho, e com o Tribunal de Contas da União para discutir também a estiagem. "Estamos no 5º ano seguido de seca. Precisamos que essas obras sejam colocadas como prioridade absoluta pelo governo federal. A bancada cearense terá um papel muito importante para nos ajudar nisso", citou Santana. 

Portal do Helvecio


0 comentários:

Postar um comentário