Ads 468x60px

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

POLICIA MILITAR DO CEARA: Profissionais da segurança pública participam do Curso de Operações Táticas Rurais

A Academia Estadual de Segurança Pública do Ceará (Aesp/CE) realizou, nesta terça-feira (16), a abertura do Curso do Curso de Operações Táticas Rurais (Cotar). Com uma carga horária de 276 horas/aula, o curso proporcionará o aprimoramento técnico dos policiais militares que poderão compor o efetivo do Cotar - unidade responsável pelo combate a crimes de alta complexidade fora dos limites da capital, atuando em ocorrências de assaltos a banco e carro forte, principalmente no interior do Estado.


Segundo o Comandante do Batalhão de Policiamento de Choque (BPChoque), Tenente Coronel PM, Alexandre Ávila de Vasconcelos, essa capacitação irá preparar os militares na doutrina de operações especiais. “Esse curso vai primar, focar e se concentrar em dar aos policiais alta capacidade operacional para enfrentar as situações mais difíceis de combate que possam surgir, para que possamos defender pessoas”, aponta.



Durante 34 dias, um grupo de 61 militares será treinado pelo Núcleo da 5ª Companhia/Cotar do Batalhão de Polícia de Choque da Polícia Militar do Ceará, em instruções teóricas e práticas que abordarão assuntos como: direitos humanos; ética e cidadania; armamento, munição e tiro; atendimento pré-hospitalar; sobrevivência em ambientes de caatinga; orientação e navegação; procedimento de patrulha rural; identificação e noções de material explosivo; montanhismo; noções de combate em ambientes confinados; introdução tática individual; técnicas de imobilizações policiais e utilização de algemas; operações ribeirinhas; técnicas e táticas menos que letais; abordagem; noções de gerenciamento de crises e ofidismo (estudo do veneno das serpentes), preparando a tropa para atuar em operações em área rurais e regiões inóspitas.



O responsável pelas instruções do Cotar, primeiro-tenente, Francisco Edílson Brito de Sousa, salienta a importância da capacitação para o combate ao crime organizado. “Com esse curso de especialização, a nossa companhia oferece uma segurança de maior qualidade para nossa sociedade e também oferta um apoio maior para as demais unidades operacionais da instituição. Uma vez que o policial da segurança ordinária tem um apoio melhor, quem ganha no final das contas é a população que terá mais uma segurança mais qualificada”, ressaltou.



Para o primeiro-tenente Vinicius Ribeiro, participar do curso é a realização do sonho profissional. “Vim aqui me aprimorar quanto policial e me especializar dentro da área de operações táticas, para tentar integrar o Batalhão de Choque. Quando surgiu essa oportunidade, não quis perdê-la. Meu objetivo é buscar o conhecimento e fazer parte dessa tropa de apoio a grandes ocorrências rurais”, enfatizou.



Fonte: SSPDS

0 comentários:

Postar um comentário