Ads 468x60px

quinta-feira, 9 de junho de 2016

PESQUISA CNT/MDA: Lula lidera pesquisa para 2018. Hoje Temer igual à de Dilma.





Índice é semelhante ao de 24 de fevereiro, quando a gestão petista era aprovada por 11,4% dos e entrevistados 

Após quase um mês do afastamento da presidente Dilma Rousseff, a maioria dos brasileiros (54,5%) considera que o desempenho do governo interino de Michel Temer está igual ao da petista, aponta pesquisa da Confederação Nacional de Transportes (CNT)/MDA divulgada ontem. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Para essa parcela da população, a troca no comando do Palácio do Planalto não produziu nenhuma mudança significativa no País. Outros 20,1% dos entrevistados afirmaram que o governo melhorou, enquanto para 14,9%, ele piorou.

A avaliação da gestão Temer é positiva para apenas 11,3% dos entrevistados e negativa para 28% deles. Cerca de 30,2% consideram o governo do peemedebista como regular, e 30,5% não souberam opinar.

A aprovação do governo Temer é muito semelhante ao registrado na última pesquisa CNT/MDA, de 24 de fevereiro deste ano, em que o governo Dilma era avaliado. Na época, a gestão da petista era aprovada por 11,4% dos consultados.

A impressão sobre o desempenho pessoal do interino também é majoritariamente negativa: 33,8% dos brasileiros o aprovam, contra 40,4% que o reprovam. Outros 25,8% não opinaram. Além disso, para 46,6%, a corrupção no governo Michel Temer será igual ao do governo Dilma. Para 28,3% será menor e para 18,6%, será maior.

Ainda segundo o levantamento, 46,6% dos entrevistados acreditam que a corrupção na gestão de Michel Temer será igual à verificada no governo Dilma, enquanto 28,3% consideram que será menor e 18,6% acreditam que será maior.
De acordo com a pesquisa da CNT/MDA, a maioria da população defende a deposição da presidente. Cerca de 62,4% defendem que seu afastamento pelo Senado foi correto; 33% discordam da decisão.

Impeachment
Ao final do julgamento da petista, 68,2% acreditam que ela será cassada e que Michel Temer permanecerá na Presidência. Já 25,3% pensam que Dilma reassumirá o cargo de presidente. A maioria dos entrevistados (44,1%) acredita que a corrupção foi o que motivou o impeachment; 37,3% atribuem o processo à tentativa de obstrução das investigações da Operação Lava-Jato; e 33,2% consideram que as pedaladas fiscais foram a causa do afastamento.
A maioria dos entrevistados (50,3%) é favorável à antecipação das eleições presidenciais, marcadas para 2018, enquanto 46,1% são contra a proposta.

Lula lidera
A pesquisa também apontou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT-SP), o senador Aécio Neves (PSDB-MG) e a ex-ministra Marina Silva (Rede) como favoritos à eleição presidencial de 2018. Em todos os cenários simulados pela pesquisa para as eleições presidencial em 2018, o interino Michel Temer seria derrotado. O petista lidera em todos os cenários para o primeiro turno, com intenções de voto que variam de 8,6% a 22,3%.
O senador Aécio Neves (PSDB-MG), por sua vez, vence todos os cenários para o segundo turno, batendo Temer, Lula e Marina Silva (Rede).

Portal do Helvecio

0 comentários:

Postar um comentário