Ads 468x60px

quinta-feira, 9 de junho de 2016

Na grande Fortaleza: Polícia Civil faz maior apreensão de mineíta e captura oito pessoas em três ações

A Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), por meio da Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD), realizou a maior apreensão de mineíta (pó utilizado na mistura de cocaína) do Estado. Ao todo, 165 quilos da substância, além de 11 quilos de maconha, duas armas de fogo e munições, foram apreendidos em três ações efetuadas por policiais da especializada em cinco dias. Oito pessoas foram capturadas durante as diligências, que ocorreram em quatro bairros de Fortaleza.
As apreensões foram realizadas ontem (07), segunda-feira (06) e no último sábado (04), respectivamente nos bairros Edson Queiroz, Jardim Guanabara, Sapiranga e Praia de Iracema – pertencentes às Áreas Integradas de Segurança 3, 1, 3 e 6 (AISs 3, 1, 3 e 6) de Fortaleza. Sete pessoas foram presas e uma adolescente foi apreendida. Com exceção da menor, que foi encaminhada à Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA), todos os suspeitos foram conduzidos à DCTD.

Quatro dos presos foram capturados na ação de ontem (07) e se tratam de Ana Caroline Mota Mesquita (21), que responde por roubo, associação criminosa e possuía um mandado de prisão em aberto; João Paulo Cesario Guedes (20), que responde por porte ilegal de arma de fogo e roubo; Luiz Ernesto da Silva Alves (19), que responde por posse ilegal de arma de fogo; e Pedro Venilton do Vale Filho (22), que responde por porte ilegal de arma de fogo. Com eles, a Polícia apreendeu dois revólveres calibre 38 – sendo um com numeração raspada – dez munições de calibre 38, 53 pedras de crack e celulares.

João Paulo Cesario e Ana Caroline foram vistos pelos investigadores em atitude suspeita na Rua Desembargador Floriano Benevides – Edson Queiroz - e, ao serem abordados, foram flagrados com seis munições. Os policiais perceberam quando dois suspeitos em uma moto entregaram um pacote para eles: eram as munições. Dando continuidade às diligências, na casa de Pedro - no Jardim Guanabara - os inspetores encontraram uma das armas, o restante das munições e o crack. Em seguida, ainda no bairro, o outro revólver foi apreendido na residência de Luiz Ernesto.

O grupo foi autuado por associação criminosa. João Paulo e Pedro também foram autuados respectivamente por porte e posse ilegal de arma de fogo e tráfico de drogas. Luiz também foi autuado por porte ilegal de uso restrito e os três homens foram autuados por opor-se à execução de ato legal, mediante violência ou ameaça - por resistirem à prisão.

Os 11 quilos de maconha foram apreendidos na noite de segunda-feira passada, com Leudiane Tavares da Silva (27), que não possuía antecedentes criminais, e uma adolescente. Elas foram flagradas com a droga nas proximidades de um shopping - no bairro Sapiranga - após levantamentos policiais efetuados na comunidade do Alecrim. Além da maconha, a Polícia ainda apreendeu com elas duas balanças de precisão, 290 pedras de crack e objetos usados na embalagem dos entorpecentes, entre outros materiais.

Maior apreensão
Já no último sábado, os investigadores da DCTD realizaram a apreensão dos 165 quilos de mineíta, na Rua Deputado Moreira da Rocha - Praia de Iracema. O pó possui uma semelhança muito aproximada com a cocaína e é usado na mistura do entorpecente, com o intuito de que sua quantidade seja aumentada. De acordo com a delegada adjunta da DCTD, Patrícia Bezerra, esta é a maior apreensão do tipo no Ceará. Ainda segundo a delegada, o quilo da mineíta é comercializado pelo valor de R$ 1,5 a R$ 2 mil. “Essa quantidade apreendida reflete um valor de aproximadamente R$ 250 mil”, avalia. 

O produto ilícito foi encontrado com Francisco Edilson Ferreira Gois (72), que responde por tráfico de drogas e lesão corporal, e seu filho, Washington da Cunha Gois (28), que também responde por tráfico. Os dois foram autuados mais uma vez pelo delito. Além da mineíta, com eles, os policiais apreenderam um veículo Spin de cor branca e placas PML-3599 – usado por Washington para trabalhar como taxista. A Polícia chegou até eles após investigações apontarem o envolvimento de ambos no crime. Washington estaria planejando montar um laboratório de refino de drogas e seu pai guardava os ilícitos em sua casa. Parte do pó foi encontrada no táxi e outra parte no apartamento de Francisco Edilson, além de balanças de precisão e materiais usados para embalar o ilícito.

Disque Denúncia

A população pode ajudar a Polícia denunciando a prática criminosa que tem conhecimento. Para fazer denúncias, basta ligar para o disque denúncia da SSPDS através do número 181, ou em caso de tráfico de drogas pode ligar também para o telefone (85) 3472 1563, da Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas. O sigilo é garantido.

Fonte: SSPDS/Portal do Helvecio

0 comentários:

Postar um comentário