Ads 468x60px

segunda-feira, 13 de junho de 2016

ELEIÇÕES MUNICIPAIS: Pelo menos 40 militares disputarão cargos no CE



Os pré-candidatos militares têm até 2 de julho para oficializar filiação partidária, mas, antes, devem pedir baixa nas respectivas corporações 
Pelo menos 40 representantes da Polícia Militar (PM) e do Corpo de Bombeiros devem ser candidatos no pleito deste ano em diversos municípios cearenses. Em 2014, o Ceará elegeu um deputado estadual, Capitão Wagner Sousa, e um deputado federal, Flávio Sabino, mais conhecido como Cabo Sabino.
De acordo com o presidente da Associação dos Cabos e Soldados Militares do Ceará (ACSMCE), Eliziano Queiroz, há um movimento nacional para que cabos e policiais da PM participem cada vez mais do ambiente político, principalmente nas casas legislativas. Segundo ele, há pelo menos uma década, nas discussões nacionais, o tema é debatido entre representantes da classe, mas somente depois da discussão da PEC 300 ficou decidido que cada Estado tentaria eleger um deputado federal e um estadual para tratar das demandas das categorias.
A Proposta de Emenda à Constituição de número 300 visa a equiparar o salário dos PMs de todo o Brasil, tendo como piso o salário dos militares de Brasília, que são os bem mais pagos do território nacional. "Fizemos um trabalho de conscientização com toda a tropa e chegamos à conclusão de que as nossas demandas só seriam resolvidas com representantes aqui e em Brasília. Agora apostamos nas câmaras municipais, para melhorar a segurança pública no âmbito municipal", disse.
Conforme ressaltou Queiroz, este movimento vem crescendo no Brasil, mas salientou que o momento é totalmente novo, pois os militares estão chegando às casas legislativas por meio do voto, de forma democrática.
Representação
"A situação atual é totalmente diferente do passado, pois a situação dos militares demonstra a necessidade de representantes nas casas legislativas. Tínhamos muitas demandas reprimidas que começaram a ser discutidas e iniciaram tramitação na Câmara e no Senado Federal. Isso só foi possível quando a categoria acordou", disse.
No Ceará, em 2016, serão lançadas cerca de 40 candidaturas de policiais militares e bombeiros para o cargo de vereador, além de Wagner, que é pré-candidato à Prefeitura de Fortaleza. Esta é a somatória do pessoal da Capital e do Interior. Os pré-candidatos têm até o dia 2 de julho para realizar a filiação partidária e, como são militares, só podem se filiar depois de pedir baixa nas corporações. Segundo o presidente da ACSMCE, os principais partidos em que estão abrigados os postulantes são PSDB e PR.
Bancada
A Bancada da Segurança Pública na Câmara Federal é formada por 21 parlamentares, entre militares estaduais, policiais civis, federais e membros do Exército Brasileiro. Quatro deles são do Nordeste, incluindo Cabo Sabino. Queiroz acredita que os militares possam eleger de três a quatro representantes da categoria para a Câmara Municipal de Fortaleza no pleito de outubro.
O cientista político e professor da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), Maurício Santoro, analisa que o discurso conservador dos militares encontrou respaldo em uma população que tem medo da criminalidade. "A violência que aumentou muito no Norte e Nordeste e nas pequenas e médias cidades tem impacto com o eleitor, e, mais recentemente, de 2013 para cá, essa bancada cresceu juntamente com os sentimentos de raiva e descontentamento com a política", disse.
Maurício Santoro, no entanto, afirma que a defesa do endurecimento de penas, do uso de armamento mais pesado e de leis mais firmes, como no debate da "guerra contra as drogas", podem se configurar "um problema para a sociedade".

DN
Portal do Helvecio

0 comentários:

Postar um comentário