Ads 468x60px

segunda-feira, 16 de maio de 2016

TERESINA: Rebelião na Casa de Custódia tem tiros, incêndio, depredação e feridos



Após seis horas, a rebelião na Casa de Custódia de Teresina, nesta segunda-feira (16), foi contida. Os detentos quebraram celas, camas, grades, atearam fogo em colchões e lençóis. A situação foi resolvida com a entrada de policiais militares do Ronda Ostensivas de Natureza Especiais (Rone) e do Batalhão de Operações Especiais (Bope) . A reportagem escutou sons de muitas bombas e tiros.

Segundo o vice-presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Piauí (Sinpoljuspi), Kleiton Holanda, nesse domingo (15) houve uma tentativa de homicídio no Pavilhão F e a diretoria puniu os detentos deste prédio suspendendo as visitas familiares que iriam ser realizadas nesta segunda-feira (16). Esse seria o motivo da rebelião.

Carlos Edilson Sousa, subsecretário de Justiça do Piauí, afirmou que vários pavilhões ficaram bastante danificados e que ainda não se sabe o real motivo para a rebelião. “Ainda não se sabe o porquê desse movimento. A rebelião começou pelo Pavilhão H e a tentativa de assassinato foi no F, então não procede essa informação de que o motim teve início por conta da suspensão das visitas. A Polícia Militar está fazendo a recontagem dos presos”, disse

Na frente da Casa, dezenas de parentes de presos suplicaram por qualquer informação. Dona Maria do Rosário, mãe de um detento do pavilhão F, passou mal. Ela contou que recebeu informações de dentro de dentro do presídio de que o seu filho estaria baleado. O dado não foi confirmado pela Polícia Miliar.
A Eletrobras Distribuição Piauí esteve entrou no complexo prisional e suspendeu o fornecimento de energia para os pavilhões em rebelião. A Secretaria de Justiça confirmou que o motim começou em apenas de dois pavilhões: F e H. Atualmente a Casa de Custódia de Teresina tem cerca de 970 detentos, mas possui capacidade para apenas 330.

G1/Portaldohelvecio

0 comentários:

Postar um comentário