Ads 468x60px

sábado, 21 de maio de 2016

SESI e SENAI: lançam Prêmio de Educação para Indústrias no Cariri

Valorizar os investimentos em educação realizados pelas indústrias cearenses. Com esse propósito, o Serviço Social da Indústria – SESI e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial – SENAI, instituições integrantes do Sistema Federação das Indústrias do Estado do Ceará – Sistema FIEC, lançam no próximo dia 24, o Prêmio SESI SENAI de Educação na Região do Cariri.
No atual contexto do país, torna-se primordial identificar, reconhecer e valorizar as indústrias cearenses que, mediante investimentos na educação básica e profissional, contribuem para a elevação da escolaridade, da qualificação para o trabalho e, por conseguinte, para a melhoria do perfil de seus trabalhadores.
Em sua primeira edição, o Prêmio destacará indústrias no Estado do Ceará que investem em educação básica e profissional, propondo que descrevam iniciativas que tenham como tema as práticas de educação com os trabalhadores, assim como apresentem novas perspectivas, por meio de projetos a serem desenvolvidos após a premiação.
Podem concorrer ao Prêmio SESI SENAI de Educação as indústrias contribuintes, filiadas aos Sindicatos do Sistema FIEC, de pequeno, médio e grande porte, localizadas no Ceará. Além da premiação de indústrias localizadas no Cariri, também serão agraciadas empresas com atuação em Sobral (Zona Norte) e na Grande Fortaleza. As inscrições vão de 25 de maio a 30 de junho
Com sua expertise na formação do trabalhador, o SESI e o SENAI seguem as orientações do Mapa Estratégico da Indústria 2013-2022, que aponta a educação como base para aumento dos níveis de produtividade e principal insumo para a inovação.
Através do Prêmio SESI SENAI de Educação busca-se imprimir novos olhares às ações de educação na indústria, proporcionando-lhes a oportunidade ímpar de compartilhar seus investimentos em educação e sua contribuição na elevação dos padrões de sustentabilidade e competitividade, recebendo o reconhecimento de que colabora efetivamente para o desenvolvimento do Ceará.
Para o presidente da FIEC Beto Studart, a má qualidade da educação brasileira impacta em atividades básicas da indústria, como quando um operário precisa ler o manual de instruções de uma máquina. ” A educação é a base do desenvolvimento industrial. As experiências nas grandes empresas podem ser um modelo universal para as pequenas e médias empresas.”, enfatiza.
Portal do Helvecio

0 comentários:

Postar um comentário