Ads 468x60px

quinta-feira, 19 de maio de 2016

IMAGENS DO CASAL ASSASSINO: Policiais civis do Estado do Ceará realizam prisão de casal foragido da Paraíba

A Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) prendeu um casal suspeito de ter assassinado uma comerciante no município de Itapororoca no Estado da Paraíba. O homem e a mulher estavam escondidos no município de Saboeiro, Área Integrada de Segurança 16 (AIS 16). A prisão aconteceu ontem (18). 


Em um trabalho em parceria com a Polícia Civil do Estado da Paraíba, a Polícia Civil do Ceará recebeu informações de que o casal estava escondido em um sítio no município de Saboeiro e que haviam realizado saques em caixas eletrônicos da cidade com o cartão da vítima. Em posse dessas informações, uma equipe de policiais se dirigiu até a localidade de Salgado. “É um local de difícil acesso, fica quase 20 quilômetros da sede de Saboeiro, quando chegamos à residência onde o casal estava, eles tiravam frutas de uma árvore e não ofereceram resistência”, disse o delegado Jerfisson Pereira, titular da Delegacia Regional de Iguatu. 



Antônio Alves de Morais (65) e a esposa Elizângela Mendonça de Morais (35) foram encaminhados à Delegacia Regional de Iguatu, onde confessaram o crime. Nenhum dos dois possuía antecedentes criminais. A vítima estava desaparecida desde o dia 27 de abril e as investigações começaram a partir de saques que estavam sendo realizados no município de Saboeiro com o cartão da comerciante morta. Os presos foram levados de volta ao Estado da Paraíba onde irão responder por latrocínio e ocultação de cadáver. 
Entenda o crime
A comerciante Maria Arcanjo da Silva estava desaparecida desde o dia 27 de abril, na cidade de Itapororoca, Estado da Paraíba.  A Polícia Civil da Paraíba deu inicio às investigações sobre o caso e chegou ao casal preso, por meio da Polícia Civil do Estado do Ceará, após a realização de saques em bancos com o cartão da vítima. Marido e mulher estavam escondidos no município de Saboeiro, no Ceará, na casa de uma prima do suspeito. A motivação do crime, segundo Antônio Alves, foi porque a vítima mostrou interesse por sua esposa, Elizângela Morais, e teria dito que ficaria com ela de qualquer forma, mesmo que precisasse matar o esposo. 



O casal convidou Maria Arcanjo para ir a uma loja de carros e, no caminho, Antônio, que estava no banco de trás do veículo, enforcou a vítima com um cordão. Após o crime, a dupla descartou o corpo da comerciante em um matagal, de difícil acesso, próximo à cidade de João Pessoa.

Portal do Helvecio

0 comentários:

Postar um comentário