Ads 468x60px

segunda-feira, 18 de abril de 2016

FUTURO: Alunos do Curso de Delegados da Polícia Civil aprendem Técnicas de Investigação


Proporcionar o conhecimento das técnicas utilizadas para identificar a autoria e a materialidade de uma ação criminosa, visando instruir o Inquérito Policial e fornecer os elementos necessários para elucidar a autoria de crimes é o principal objetivo da disciplina de Técnica de Entrevista e Interrogatório, que está sendo ministrada para os alunos do Curso de Formação Profissional para Delegados de Polícia Civil de 1ª Classe em capacitação na Academia Estadual de Segurança Pública do Ceará (AESP/CE).

 Segundo o professor da disciplina e Delegado de Policia Civil, Gustavo Augusto Malta de Santa Cruz Pernambuco, lotado na Delegacia de Capturas e Polinter (Decap), a coleta dos depoimentos de testemunhas e do próprio acusado é de grande importância para que se atinja o objetivo de esclarecer os fatos. “Saber aplicar corretamente as técnicas empregadas no cotidiano dos delegados é algo crucial para o andamento do nosso trabalho. Os delegados devem ter esse conhecimento de como abordar determinados temas durante as entrevistas com o acusado, a fim de facilitar a captação dessas ideias e colher o máximo de informações importantes para elucidar o inquérito policial”, afirma.  
 A disciplina possui 18 horas/aulas e contempla em seu conteúdo programático as características do bom investigador; entrevista policial; os tipos e as técnicas de entrevista; a linguagem corporal utilizada em entrevistas, o processo de comunicação e os procedimentos aplicados em interrogatórios, são algumas das temáticas estudadas.  

 Para o aluno Elder Cassiel Ramos de Brito Lima, esse conhecimento possibilita que o futuro integrante da polícia judiciária, saiba aplicar de forma efetiva as técnicas de entrevistas utilizadas em um interrogatório policial. "Uma das principais funções do delegado é conseguir fazer boas entrevistas e conduzir bons interrogatórios, com a primazia de obter depoimentos, afirmações, confissões ou mesmo informações que possam levar a autoria e a materialidade dos crimes a serem investigados", pontua. O discente ainda ressalta a importância de respeitar o principio do contraditório e da ampla defesa no sistema acusatório. “Devemos sempre obedecer aos preceitos constitucionais e legais, a fim de respeitar os direitos e as garantias que a nossa legislação reserva à defesa dos acusados.” conclui. 

Fonte: SSPDS

Portal do Helvecio

0 comentários:

Postar um comentário