Ads 468x60px

segunda-feira, 11 de abril de 2016

CLONADORES PRESOS: Esquema de golpe com cheque clonado é desfeito pela Polícia Civil



Fazer saque de quantia correspondente a cheque pode parecer uma atividade comum em uma agência bancária, exceto para cinco pessoas que foram flagradas usando cheques clonados nas transações. O golpe foi aplicado em duas agências localizadas na Área Integrada de Segurança 3 (AIS 3) de Fortaleza. O grupo, formado por quatro mulheres e um homem, foi interceptado pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE).


O esquema criminoso foi desmontado, nessa sexta-feira (08), por policiais do 2º Distrito Policial, onde o caso foi registrado. Os investigadores receberam informações de que duas mulheres tentavam descontar um cheque clonado no valor de R$ 4.300 em uma agência bancária situada na Avenida Santos Dumont. Lá, prenderam Marizete Maciel Maia, que responde por roubo de veículo, e Kayonara Santos da Silva, sem antecedentes criminais, com o valor sacado. As mulheres ainda informaram aos policiais que ganhariam 10% da quantia. 

O que parecia ser uma simples transação bancária se tratava de um golpe com outras pessoas envolvidas. De acordo com o delegado Ricardo Romagnoli, titular do 2º DP, os outros capturados também estavam cometendo o delito, em locais diferentes. A ação das mulheres era específica: sacar valores de cheques clonados que eram distribuídos pelo homem. A trama foi desfeita e, com o grupo, foram apreendidas oito folhas de cheques clonados e a quantia aproximada de R$ 10 mil em dinheiro, além de celulares.

Após as prisões de Marizete e Kayonara, dando continuidade às diligências, uma mulher identificada como Keliana Batista, sem passagens pela Polícia, foi flagrada em uma agência da Avenida Washington Soares cometendo o mesmo crime. Ela havia acabado de descontar um cheque, também clonado, no valor de R$ 4.800. A suspeita disse aos policiais que estava fazendo um favor para a esposa de Charles Robson Viana Nonato – apontado como chefe do grupo. 

Na residência de Charles, um apartamento situado na Rua 04, bairro Pedras, AIS 4, os policiais apreenderam dois notebooks e cadernos com anotações de placas de veículos e anotações de agências, senhas e números de contas bancárias. Enquanto estavam no imóvel, uma das mulheres recebeu uma mensagem de Charles, em áudio, via aplicativo de mensagens, perguntando onde elas estavam. Ele e sua esposa, Joziane Damasceno Parente – ambos sem antecedentes criminais - foram presos ainda na Washington Soares com vários cheques adulterados com valores acima de R$ 4 mil. O homem confessou que receberia R$ 500 por cada cheque e que o material seria proveniente do Estado de São Paulo.


Os suspeitos foram autuados em flagrante por associação criminosa e estelionato, com base nos Artigos 288 e 171 do Código Penal. Ainda segundo o delegado Romagnoli, as investigações sobre o caso continuam objetivando descobrir a origem dos cheques, bem como identificar e capturar outros envolvidos. 




Fonte: SSPDS

Portal do Helvecio


0 comentários:

Postar um comentário