Ads 468x60px

quinta-feira, 28 de abril de 2016

CAMPANHA DE MOBILIZAÇÃO NACIONAL: Vacinação contra gripe H1N1 começa amanhã



O lançamento da 18ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza será as 9 horas no Centro de Saúde Meirelles, localizado no bairro Meirelles
Com 230 mortes por H1N1 já confirmados em todo o Brasil, o lançamento da 18ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza ocorre sexta-feira (29), às 9h no Centro de Saúde Meirelles, na Avenida Antônio Justa, no Meirelles. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), também no mesmo dia todos os 104 postos de saúde da Capital estarão disponíveis para realizar a imunização da população. Além disso, 94 minipostos serão instalados em locais com grande circulação de pessoas e 10 equipes volantes serão espalhadas por bairros da cidade.
No entanto, como a meta de 554.000 doses da vacina ainda não chegou em Fortaleza - até então foram recebidas 221.000, correspondendo a 40% do total - apenas os grupos prioritários devem participar da campanha inicialmente: as crianças na faixa etária de 6 meses a menores de 5 anos, as gestantes, as puérperas (até 45 dias após o parto), os trabalhadores de saúde, os povos indígenas, os grupos portadores de doenças crônicas, os adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, a população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional.
A coordenadora de imunizações da SMS, Vanessa Soldatelli, reforça a importância da imunização. "Considerando que cada pessoa com doença respiratória acaba transmitindo a doença para mais duas, se eu tiver 20 mil pessoas doentes, elas passando para mais duas pessoas, eu vou ter 80 mil doentes", explica, ao falar que quanto mais pessoas participarem da campanha mais pessoas estarão protegidas dos vírus H1N1, H3N2 e Influenza tipo D, que são os combatidos pela vacina oferecida.
Preocupação
No Ceará, três pessoas já morreram em casos confirmados de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) pelo vírus H1N1. Duas das vítimas eram de Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), e a outra de Sobral. As informações são da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), com base nos dados divulgados no boletim da 15ª semana epidemiológica, que analisou ocorrências referentes ao período de 10 a 16 de abril de 2016. Até então, o estado brasileiro com mais óbitos causados pela doença é São Paulo, onde 119 pessoas morreram com o diagnóstico. Os dados atualizados foram divulgados na última segunda-feira (25) pelo Ministério da Saúde.
"O objetivo da vacina é esse: diminuir a mortalidade e morbidade, que são os casos da doença", afirma Vanessa, alertando também que mesmo vacinada a proteção só deve passar a valer dentro de 15 dias. Enquanto isso, ela reforça que são necessários os cuidados recomendados pelo próprio Ministério da Saúde. A utilização de lenços ao espirrar, lavar as mãos, utilizar álcool em gel, cobrir a boca ao tossir ou espirrar estão entre as medidas básicas para evitar que o vírus se espalhe.
Ainda de acordo com informações da Secretaria Municipal de Saúde, novas unidades da vacina contra a gripe H1N1 devem chegar gradualmente à cidade de Fortaleza. No Estado do Ceará, aproximadamente 840 mil já foram recebidas.

SESA

0 comentários:

Postar um comentário