Ads 468x60px

quarta-feira, 2 de março de 2016

SAUDE: Todos devem combater o mosquito em casa, na escola, na empresa em qualquer lugar


Os estudos sobre os hábitos do Aedes aegypti - que ficou mais perigoso porque, além da dengue transmite chikungunya e zika - mostram que os focos  do mosquito estão principalmente dentro dos imóveis. Cerca de 80% dos focos são encontrados nos ambientes em que as pessoas moram, estudam ou trabalham, em caixas d´água, baldes, tinas, potes, calhas, pratinhos dos jarros, aparelhos sanitários com pouco uso e até em pequenas tampas de refrigerantes. O que fazer? Ficar em alerta, eliminar tudo que pode servir de casa para o mosquito nascer.

A caixa d´água precisa ser bem lavada com escovão e depois vedada. É preciso vedar com tela. Só cobrir com saco plástico não resolve o problema. Muito pelo contrário. Quando chove o plástico acumula água e vira um criador para o Aedes aegypti. As calhas devem ser limpas pelo menos de 15 em 15 dias. Os pratinhos de plantas devem ficar com areia para evitar acúmulo de água, um risco para a proliferação do mosquito. Nunca esqueça de que o saco de lixo precisa ficar fechado e só deve ser colocado na calçada nos dias da coleta domiciliar.         

banner brigadas mosquito 03
O mosquito se reproduz fácil. A fêmea põe os ovos em qualquer depósito, até numa casca de ovo que cai do saco de lixo deixado descuidadamente aberto na calçada. No primeiro contato com gotinhas de água os ovos eclodem, viram larvas, pupas e depois o mosquito adulto. Tudo isso muito rápido. Com as condições de temperatura e umidade do Ceará, em oito dias o ovo, em contato com água, vira mosquito adulto e sai por aí ameaçando a saúde da população.

Brigadas

A participação e envolvimento da população são essenciais na prevenção e controle do mosquito. Quanto mais informações e mobilizações mais chances de proteção contra o mosquito. O Governo do Estado realiza a campanha ¨Todos contra o mosquito¨, com veiculação em tvs, rádios, com folderes e cartazes.O Governador Camilo Santana criou a Sala Estadual de Enfrentamento ao Mosquito Aedes aegypti, que funciona no Palácio da Abolição para incentivar e intensificar a mobilização social. O Governador criou ainda as brigadas para promover a inspeção em todos os prédios públicos. Pelo menos uma vez por semana, as brigadas fazem a inspeção para evitar e controlar os focos. O Núcleo de Controle de Vetores da Secretaria da Saúde do Estado já capacitou brigadas de diferentes órgãos e secretarias, entre eles Semace, Seduc, Seplag, Cagece, Cogerh, Sema, e ainda de órgãos federais, como o DNOCS, Ministério da Fazenda e INSS. No total, até o último dia 26 de fevereiro, capacitaram 2.476 servidores.


Portal do Helvecio

0 comentários:

Postar um comentário