Ads 468x60px

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

CONTRA AEDES AEGYPTI: Governo e Exército iniciam terceira etapa de campanha






A partir de hoje, inicia-se em todo o Brasil a terceira etapa da campanha de combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor de doenças como dengue, febre chikungunya e zika. Nesse momento, os agentes de saúde visitarão todos os domicílios, com o reforço de homens das Forças Armadas, procurando focos e aplicando larvicidas e inseticidas. No Ceará, 3 mil militares estão envolvidos na ação.

No último sábado (13), os soldados iniciaram a abordagem de casa em casa, por 17 municípios cearenses, com prioridade para eliminação do mosquito, conforme indicado pelo Ministério da Saúde. Eles distribuiram informativos e conversaram sobre como evitar os focos de reprodução do transmissor.
O primeiro dia de operação do Exército ao lado dos agentes de saúde foi bem avaliado, de acordo com o coronel Luiz Benício, assessor institucional de relações públicas da entidade. "Passamos o dia inteiro em campo. Houve o evento de abertura com a presença do governador Camilo Santana e uma representação de 600 homens, mas, desde as 7h da manhã, já tínhamos militares nas ruas conversando com a população", relata.
Orientação
A intenção, conforme o coronel Luiz Benício, é visitar 1,7 milhões de imóveis até o fim de março, ao lado dos agentes de endemias. "No sábado, fizemos um trabalho de conscientização, para pedir que a população abra as portas aos agentes de endemias. Estamos emprestando a credibilidade do militar fardado junto aos agentes, para que as pessoas se sintam mais seguras em receber os agentes", coloca.

A ação foi aprovada também por quem recebeu a visita, no último sábado, e está preocupado com as doenças transmitidas pelo Aedes aegypti. Três soldados passaram ontem pelo restaurante da empresária Suzy Barros, 31, que relata a importância da ação. "Eles conversaram com alguns clientes e deixaram panfletos. É interessante vê-los envolvidos, já que só costumo ver os militares nos desfiles de Dia da Independência. Mas mostra que todos temos que estar atentos contra a dengue e o zika vírus", opina.

Como último eixo de reforço, os militares também comparecerão a escolas, com o objetivo de ministrar palestras informativas aos estudantes, alertando para os cuidados contra o mosquito. Apesar de haver localidades prioritárias para a ação, a ideia é que a mobilização se estenda para todos os municípios cearenses.

Enquete
É possível erradicar o mosquito?
"É importante conscientizar a população. Eu faço a minha parte e já tive dengue porque meu vizinho não se atentava aos cuidados. As pessoas são as principais responsáveis". Michel Castro - corretor de imóveis
"Graças a Deus nem eu, nem ninguém da minha família teve dengue. Mas tomo muito cuidado com a água parada e acho que todos deveriam fazer o mesmo". Yohana Gomes - recepcionista

DN/Portaldohelvecio

0 comentários:

Postar um comentário