Ads 468x60px

domingo, 17 de janeiro de 2016

VITIMA DE ASSASSINATO ERA DE PARAMBU: Preso taxista suspeito de matar após briga no trânsito em Porto Alegre

O covarde taxista agiu com mais outros 3 cumplices, todos tambem taxista. Depois de espancarem o parambuense Geovane Pereira, este que foi preso pela policia gaucha agora a pouco, disparou duas vezes a queima roupa matando-o 

Crime aconteceu madrugada deste sábado (16) no Morro Santa Tereza. Geovane Pereira de Melo, 35 anos, foi perseguido por taxistas.

Foi preso na tarde deste domingo (17) um dos quatro taxistas suspeitos de matar um homem de 35 anos após uma briga de trânsito na madrugada de sábado (16) em Porto Alegre, segundo confirmou a Polícia Civil. O crime aconteceu no Morro Santa Tereza, na Zona Sul, após uma perseguição que teve início no Centro da capital gaúcha.

O homem foi localizado por volta das 16h na Avenida do Forte, na Zona Norte da capital gaúcha. Em entrevista por telefone ao G1, o delegado Carlo Butarelli explicou que o homem suspeito de dar os disparos que mataram a vítima está foragido, e outros dois motoristas já identificados deverão ter a prisão decretada nesta semana.
"Temos quatro identificados, sendo que destes quatro, dois tiveram prisão preventiva decretada. Um deles foi preso e o outro está foragido. Estamos tentando captura-lo nas próximas horas. Há um terceiro identificado, e um quarto que sabemos o apelido e estamos tentando a identificação completa", afirmou. Os suspeitos foram localizados com auxílio do sistema de monitoramento da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC). 
Colisão motivou discussão
O assassinato ocorreu na Rua Idelfonso Pinto, no Morro Santa Tereza, por volta das 5h20. Segundo a polícia, Geovane Pereira de Melo tinha discutido com um taxista na Rua Marechal Floriano, no Centro da cidade, na saída de uma casa noturna, quando estava acompanhado de uma adolescente de 14 anos. 
Butarelli explica que a briga foi motivada por uma colisão entre o carro da vítima e de um dos taxistas. 
"Apreendemos o táxi que se envolveu no acidente inicial. O carro da vítima também está apreendido, e vamos solicitar uma perícia para ver se as marcas da colisão se encaixam", explicou o delegado.
Vítima fugiu em direção à sua casa
Após o desentendimento, um dos taxistas passou a perseguir o carro. No caminho, outros três taxistas se juntaram a ele. O condutor do táxi que colidiu com o carro de 
Geovane permaneceu no Centro porque estava com um passageiro a bordo. A vítima fugiu em direção à Zona Sul da cidade e subiu no Morro Santa Tereza, onde morava.
"A vítima foi em direção a sua residência, mas o tiraram de dentro do carro e começaram a espancar, até que um taxista puxou uma arma e deu dois tiros", disse o delegado.
'É para demolir', diz irmão

Na manhã seguinte ao crime, o irmão da vítima Gideoni Pereira de Melo lamentou o fato. Enquanto concedia entrevista à RBS TV, ele precisou acalmar, pelo telefone, o pai, que recém havia ficado sabendo.
"Uma discussão que começa numa buzinada que leva para a morte. Eu acho que teria que ter uma investigação mais para ver esse tipo de pessoa que está aí para servir a comunidade e acaba fazendo isso", lamentou o irmão da vítima, Gideoni Pereira de Melo, em entrevista à RBS TV. "É para demolir", diz Gideoni.
G1/Portaldohelvecio

0 comentários:

Postar um comentário