Ads 468x60px

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

INVESTIMENTOS NO CEARA: Italianos miram setor de energia renovável


Além do interesse majoritário em aplicar recursos na área de energias renováveis, foi manifestado também na reunião o desejo de investir na área de esportes, tais como futebol, motociclismo e kitesurf 
Bons ventos sopram a favor do Ceará, cujo futuro no desenvolvimento de energias renováveis tem sido iluminado pelo sol forte e pelos ventos característicos do Estado, estimulando o crescente interesse de investidores nacionais e estrangeiros. Na última sexta-feira (22), o titular da Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece), Ferruccio Feitosa, recebeu representantes da Media Partner e Associados (MPA), agência italiana para internacionalização de empresas, e da Câmara de Comércio Ítalo-brasileira do Nordeste. A intenção é de aportar investimentos no Ceará, incluindo também os setores de rochas ornamentais e os esportes.

"Eles nos procuraram após diversos investidores italianos demonstrarem para ele muito interesse na área de energias renováveis do Estado. Eles querem fazer uma agenda com o governo do Ceará para os investimentos nessa área. Ainda vamos definir quais serão os próximos passos", afirmou Ferruccio, acrescentando que o Estado já possui uma política de incentivos bem definida. Na ocasião, o titular da Adece apresentou aos italianos o panorama de energias renováveis do Estado.

Outras áreas de interesse
Além do interesse majoritário em aplicar recursos na área de energias renováveis, foi manifestado também na reunião o desejo em investir na área de esportes, tais como futebol, motociclismo e kitesurf, e na de modelagem de pedras de mármore e granito, conforme informou o consultor jurídico da MPA e da Câmara de Comércio Exterior, Paulo Eduardo Magnani.

Segundo Magnani, devem acontecer dois eventos na Itália - provavelmente em março e maio próximos _ com a participação do governo do Ceará. Os eventos visam à captação de investidores para o All About Energy, evento na área de energias renováveis que acontece em novembro no Estado do Ceará.

"A Itália é muito forte no quesito empresários de menor porte no ramo de energia renovável. É uma tecnologia voltada para pequeno e médio portes e que abre uma série de oportunidades para empresários e para o consumo doméstico", destaca.

Parcerias
Os planos vão além da instalação de empresas no Ceará. Ainda de acordo com o advogado, há também expectativas de parcerias com empresários locais, mas as possibilidades ainda serão estudadas. "O foco é o Ceará. Após os eventos na Itália é que eles irão analisar os projetos, mas estão contando muito com o Governo do Estado", conclui.

Dinamarqueses e chineses
A reunião do titular da Adece com os italianos para tratar sobre investimentos na área de energias renováveis no Estado ocorreu na mesma semana em que a dinamarquesa Vestas inaugurou sua primeira fábrica de aerogeradores no Brasil, no último dia 18, em Aquiraz - quando também anunciou o interesse de outras três empresas da Dinamarca em se instalar no Ceará.

Além disso, os chineses também enalteceram, na última sexta-feira, o potencial cearense nesse setor. De acordo com o presidente da Câmara de Comércio e Indústria Brasil-China, Charles Tang, que ministrou palestra na Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec), o potencial para o desenvolvimento na área de energias renováveis é o principal atrativo para investimentos chineses no Ceará.
"Eu conheço um grupo de investimento chinês, que é o maior fabricante de placas, conjuntos e células solares da China, que falou pra mim que se eu conseguisse encontrar uma demanda grande, ele vinha para cá, e queria participar de projetos daqui", adiantou Tang, durante a palestra da última sexta-feira. Além desse segmento, as áreas automobilística e de petróleo e gás são outros grandes atrativos para os aportes chineses.

DN
Helvecio Martins

0 comentários:

Postar um comentário