Ads 468x60px

segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

INICIATIVA PRIVADA: Praça Portugal deve ser adotada em fevereiro. Projeto esta bastante avançado


O objetivo do Prefeito de Fortaleza, Roberto Claudio é realizar uma parceria com empresa, a fim de fazer a reforma e preservar a área



O projeto é considerado a melhor opção por atender aos envolvidos na dinâmica da área em termos de técnica e ser próximo das primeiras ideias de mudança
A divisão da Praça Portugal em quatro, sendo uma em cada esquina do cruzamento entre as avenidas Dom Luis e Desembargador Moreira, dependia de financiamento do Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF), que não chegou a ser liberado pelo Ministério da Fazenda. Dessa forma, a Praça Portugal passou a integrar o programa Adoção de Praças da Prefeitura de Fortaleza, administrado pela Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma). A expectativa é de que o nome do adotante seja definido no próximo mês, segundo a titular da Pasta, Águeda Muniz.
A gestora afirma que atualmente está sondando empresas que possam assumir os cuidados com a Praça Portugal, o que inclui implantar o novo projeto executivo desenvolvido pela Prefeitura. "Estamos prospectando algumas empresas, apresentando o projeto e aguardando o retorno dessa sondagem. A previsão é que tenhamos esse resultado em meados de fevereiro".
A adoção da nova proposta é considerada atualmente a melhor opção para a área por atender a todos os envolvidos na dinâmica daquela área em termos de técnica, por se aproximar do projeto original, além de ter maior possibilidade financeira para execução e de finalização preliminar do binário entre as avenidas Dom Luís e Santos Dumont, segundo explica Águeda.

Tráfego
Com o esquema de trânsito nos arredores da nova Praça Portugal, será implantado um semáforo na Av. Dom Luís, logo antes da chegada dos veículos à rotatória. O sinal deverá abrir alguns segundos antes para os coletivos, a fim de garantir prioridade aos transportes públicos.
Já a ciclofaixa deverá ser contínua, circundando a metade da Praça Portugal voltada para o Shopping Aldeota. A estrutura central será reduzida em quatro metros, sem que haja supressão de vegetação, para que seja possível a instalação de mais uma faixa para os veículos motorizados particulares, totalizando quatro faixas na via. As quatro partes menores nos vértices da área da Praça serão integradas às calçadas e duas delas ganharão faixa de pedestre elevada conduzindo à região central.
A intenção, com as mudanças, é fazer com que a Praça possa oferecer um atrativo maior para a ocupação da população, conforme elucida Águeda Muniz. "A perspectiva é que seja um projeto de mobilidade dentro de um espaço público, então queremos tornar a praça utilizável. O propósito é fazer com que as pessoas se acheguem, o que já era imaginado na primeira versão do projeto, que era transformá-la em quatro praças maiores".
Lançado em abril de 2013, pela Prefeitura, o Programa de Adoção de Praças e Áreas Verdes, visa à integração com as políticas de urbanismo e meio ambiente buscando exemplos de cidadania e responsabilidade social ao permitir que cidadãos e empresas, passem a zelar por áreas verdes e praças da cidade.

Reforma
1. O semáforo instalado na Av. Dom Luís será aberto antes para os coletivos, para facilitar a fluidez
2. A ciclofaixa será ser contínua, circundando a metade da Praça, voltada para o Shopping Aldeota
3. A estrutura central será reduzida em quatro metros, sem que haja supressão de vegetação, para instalação de mais uma faixa para os veículos motorizados particulares
4. As quatro partes menores localizadas nos vértices da área da Praça serão integradas às calçadas e duas delas ganharão faixa de pedestre elevada conduzindo

Helvecio Martins

0 comentários:

Postar um comentário