Ads 468x60px

terça-feira, 5 de janeiro de 2016

DISCURSO DE ÓDIO: Site com estímulo ao estupro de alunas da UFC tem conteúdo bloqueado


Em seu conteúdo, o site chegava a ensinar como drogar estudantes da universidade e incentivar a prática do estupro 
Conteúdo do site foi bloqueado e só dá acesso à mensagem que seria da Justiça Federal no Ceará 
Nesta segunda-feira (4) um site com mensagens de estímulo a práticas de violência e ao estupro de alunas do curso de Direito da Universidade Federal do Ceará (UFC) teve o conteúdo bloqueado. Agora, quando acessado, a página retorna apenas uma imagem relatando a impossibilidade do acesso, que seria da Justiça Federal.
O site, intitulado 'Reis do Camarote', trazia mensagens com incitação ao ódio e violência contra mulheres. Em uma das postagens, o conteúdo ensinava como drogar, enganar e estuprar uma estudante de direito da UFC.
"Servidor apreendido por ordem Judicial", diz agora uma mensagem após o acesso ao link. O Diário do Nordeste tentou contato com a Justiça Federal no Ceará na tentativa de confirmação do bloqueio, mas os telefonemas não foram atendidos.
Em nota, a UFC afirmou repudiar quaisquer "atitudes de criminosos que se utilizam da Internet e de quaisquer outros espaços sociais para práticas delituosas". A universidade confirmou o recebimento de denúncias, mas disse que elas foram repassadas à Polícia Federal na tarde da segunda-feira (4), para que as medidas cabíveis sejam tomadas. Veja a nota na íntegra abaixo:
"A Universidade Federal do Ceará repudia veementemente atitudes de criminosos que se utilizam da Internet e de quaisquer outros espaços sociais para práticas delituosas, condenáveis sob todos os aspectos, e ainda façam insinuações, ameaças e ofensas a estudantes e outros integrantes da comunidade universitária. A UFC espera que esse tipo de crime seja objeto de investigação e de punição na forma da lei aos que o praticam, em respeito aos direitos fundamentais da pessoa humana e pelo combate rigoroso a qualquer tipo de violência, intolerância e discriminação na sociedade. 
Denúncias sobre o caso foram recebidas pela Ouvidoria da UFC, tendo em vista que o site citado fazia referências a estudantes da Instituição. A Universidade não dispõe de meios para identificar a autoria do site, por esse motivo encaminhou, na tarde dessa segunda-feira (4), pedido à Polícia Federal para que adote as providências cabíveis ao caso."

Policia Federal

0 comentários:

Postar um comentário