Ads 468x60px

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

PM recupera R$ 50 mil em material furtado da obra de transposição do rio São Francisco




A Polícia Militar do Estado do Ceará (PMCE) recuperou aproximadamente R$ 50 mil em materiais de construção, que haviam sido furtados da obra de transposição do rio São Francisco, no município de Mauriti – Área Integrada de Segurança 11 (AIS 11). Um dos funcionários da empresa responsável pela construção é suspeito de ser envolvido no esquema criminoso. A construtora avalia um prejuízo de R$ 2 milhões causado pelos furtos.


Os policiais apreenderam duas toneladas de ferro, 71 peças de andaimes importados do Canadá, folhas de madeireite, mantas de revestimento, 50 metros de mangueira, além de carro de mão e caixotes com ferramentas. O material foi encontrado em um depósito de construção na Rua José Quintino, distrito de Umburanas, para onde era desviado. O dono do estabelecimento, José Queiroz da Silva (45), que não possuía antecedentes criminais, foi preso em flagrante e no local a Polícia apreendeu ainda uma espingarda.


O funcionário suspeito dos furtos, que é cunhado de José Queiroz, se trata de Lucivan Severino de Sousa (27), também sem antecedentes. Os dois homens foram encaminhados à Delegacia Municipal da cidade, onde José foi autuado em flagrante por receptação e posse ilegal de arma de fogo. Lucivan, por sua vez, não ficou preso por não haver flagrante. Contudo, ele será indiciado no inquérito policial por furto. 


Investigações


A ação policial é resultado de diligências e de denúncias. Vários Boletins de Ocorrência (BO) foram registrados na delegacia local por trabalhadores que percebiam a falta dos objetos. A Polícia vai continuar as investigações sobre o caso no sentido de apurar se existem outros suspeitos envolvidos bem como de saber a quanto tempo os materiais eram furtados. Lucivan disse que o delito era cometido há cerca de dois anos e que, aos poucos, ele retirava os materiais. Os dois infratores confessaram a prática criminosa.



Helvecio Martins

0 comentários:

Postar um comentário