Ads 468x60px

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Prefeito Roberto Cláudio participa da inauguração do primeiro Banco da Periferia de Fortaleza


" O Projeto facilitará o acesso aos serviços bancários e financeiros para os moradores nos bairros com baixo índice de desenvolvimento humano "

O prefeito Roberto Cláudio participou da inauguração do primeiro Banco da Periferia de Fortaleza, na manhã desta segunda-feira (07/12), no Vap Vupt da Messejana. A ação possibilitará acesso a fontes de crédito fácil e desenvolvimento econômico para micro e pequenos empreendedores da capital.
O Banco da Periferia se apresenta como uma opção que fortalece o crescimento sustentável de pequenos comércios e, com isso, o estímulo da economia local, como explicou o gestor do município. “Lançamos agora o Banco da Periferia que utiliza os mesmos serviços que o Banco Palmas oferta, como, por exemplo, crédito rápido, fácil, sem aval, no valor de até R$ 600 com a taxa de juro de 1,5% ao ano. É um crédito que normalmente o trabalhador não conseguiria no mercado financeiro, estimulando a economia da região”, disse.
A ação é uma parceria da Prefeitura de Fortaleza com o Instituto Palma e terá, além do equipamento na Messejana, outros em diversas regiões da cidade, como declarou o titular da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Econômico (SDE), Robinson de Castro. “Essa é uma parceria importante com o Instituto Palmas. Por meio dela, criamos o primeiro de 11 Bancos da Periferia. Até o final do próximo ano, teremos mais dez. Ele é um instrumento de apoio ao micro e pequeno empreendedor local, da economia solidária, aos informais que querem se tornar formais, que querem empreender e ter um banco para apoia-los, é a possibilidade de ter uma conta com movimentação financeira, crédito à disposição com juros baixíssimos”, completou.
Sobre os serviços que serão ofertados no equipamento, Joaquim de Melo, coordenador do Banco da Periferia, esclareceu que além da possibilidade de acesso ao capital, outras atividades serão contempladas. “O Banco da Periferia vai trazer crédito com um preço mais barato, desburocratizado, para começar entre R$ 600 e R$ 1.000. Ele pode ser utilizado para a atividade produtiva. Tem também abertura de conta, com a qual é possível realizar transferências, pagamentos, tudo que é necessário em um banco tradicional, sem custo. Serviços como plano funeral, com um preço muito barato, cursos profissionalizantes, serviços financeiros e bancários, atuação em educação financeira também serão realizadas para fortalecer o micro e pequeno empreendedor”, afirmou. 
Francijane Costa, técnica de enfermagem, aproveitou a passagem no Vapt Vupt para se inteirar sobre a novidade. “Resolvi saber mais sobre. As meninas me explicaram tudo, tiraram as dúvidas. É da mesma forma do Banco Palmas. Tem como conseguir crédito, tem também curso. Quis saber como é para quando vier solicitar, já saber do que precisa, como faz”.
Ao todo, serão 11 Bancos da Periferia que vão oferecer a inclusão financeira e bancária por meio de uma plataforma móvel e gratuita (e-dinheiro); abertura e extrato de conta corrente; depósito em conta corrente e saque avulso ou por meio do celular.
Além de democratizar o acesso aos serviços financeiros, também são ofertados serviços do Programa de Empreendedorismo Sustentável, disponibilizando ações de formalização de negócios, capacitações gerenciais, consultoria contábil e inscrição no Programa Feiras de Pequenos Negócios de Fortaleza.
O Banco da Periferia é um projeto desenvolvido pelo Instituto Banco Palmas, com apoio da Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Econômico (SDE), em parceria com a Secretaria Nacional de Economia Solidaria do Ministério do Trabalho e Emprego (Senae/MTE). Esse será o primeiro equipamento em parceria com o poder público do município e com a Secretaria de Justiça e Cidadania do Estado do Ceará (Sejus).

Assessoria da Prefeitura de Fortaleza

0 comentários:

Postar um comentário