Ads 468x60px

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

Cadeia no Cunha Supremo: Ex-relator de processo de cassação de Cunha diz que recebeu oferta de propina

Cunha rasga a constituição, brinca com o Supremo, coloca deputados para brigar por ele, não tem medo da justiça, usa e abusa do poder na Câmara, fica tirando onde com o povo brasileiro. Com todo dinheiro que tem na Saiça ele pinta e borda na cabeça de todos. 

Em entrevista ao jornal 'Folha de S. Paulo', o deputado Fausto Pinato (PRB-SP), que foi retirado da relatoria do processo de cassação de Eduardo Cunha após manobra, afirmou que já teria recebido ofertas de propina por conta de seu parecer.

Segundo ele, foram três as oportunidades, mas afirma que não reconheceu nenhuma das pessoas que fizeram a oferta. Pinato afirma que foi abordado em aeroporto em uma das ocasiões. "Você que é o Pinato? Olha, pensa bem, pode mudar sua vida", contou o deputado sobre um dos momentos. Ele também afirma que a pessoa responsável pela abordagem fazia sinal de dinheiro com as mãos.

Além da proposta no aeroporto, Pinato afirma que recebeu dois telefonemas. "Pensa bem na tua família", teriam dito em uma das ligações. Pinato afirma que sempre tentou se esquivar das propostas.

Sem citar nomes, o deputado também conta que vários deputados resolveram aconselhá-lo sobre a relatoria do processo. No entanto, ele conta que não houveram ameaças. "Não, só aconselhamento. 'Vai devagar, pensa bem, não é tudo que a mídia fala que é verdade, tem que tomar cuidado, tem que pensar aqui dentro da Casa'", contou.

Fausto Pinato foi destituído do cargo de relator na quarta-feira (9) por determinação do vice-presidente da Câmara, Waldir Maranhão (PP-MA). A decisão veio após questão de ordem do deputado Manoel Júnior (PMDB-PA), afirmando que Pinato não poderia ter sido sorteado para relator do processo pois fazia parte fazia parte do mesmo bloco partidário que Cunha no início da legislatura.

Helvecio Martins

0 comentários:

Postar um comentário