Ads 468x60px

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Cortando prega: Delcídio do Amaral vai entrar na delação premiada e outros senadores vão cair

Caiu como uma bomba para a cúpula do Senado a decisão do plenário da Casa pelo voto aberto para definir pela manutenção ou relaxamento da prisão do senador Delcídio Amaral (PT-MS), líder do governo.
Antes mesmo da definição pelo plenário, o roteiro do voto secreto havia sido definido pela cúpula do Senado. Depois de uma manhã de perplexidade, a constatação de integrantes da Mesa Diretora era de que o voto aberto iria influenciar pela manutenção da prisão de Delcídio.
A prisão do líder do governo causou preocupação não apenas no PT e no Palácio do Planalto, mas também no PMDB. Isso porque a indicação de Nestor Cerveró para a diretoria internacional da Petrobras havia sido partilhada pelos dois partidos.
Em março do ano passado, Delcídio chegou a afirmar a que o próprio presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), havia apadrinhado o nome de Cerveró. Na ocasião, o episódio gerou um desentendimento entre os dois senadores.
Até o início da sessão, a base aliada trabalhava intensamente pela libertação de Delcídio. Há o temor de que uma prisão prolongada do senador petista poderia motivar uma delação premiada.
Ao mesmo tempo, de forma reservada, senadores demonstraram preocupação com a possibilidade de um efeito dominó, que poderia levar a prisão de outros senadores investigados pela Operação Lava Jato.
Blog do Camarotti

0 comentários:

Postar um comentário