Ads 468x60px

Featured Posts

terça-feira, 3 de abril de 2018

Governador Camilo, anuncia a convocação de mais 250 concursados do quadro de oficiais combatentes da Polícia Militar


Durante a transmissão ao vivo pelo Facebook, o governador Camilo Santana anunciou, nesta terça-feira (3), a convocação de mais 250 concursados do quadro de oficiais combatentes da Polícia Militar. “Já informei ao secretário André Costa para chamar os aprovados para fazer o curso de preparação. É uma reivindicação antiga, que representa mais investimento na segurança pública e reforça o compromisso do Estado com essa área”.
Em junho de 2016, o governador Camilo Santana deu posse à primeira turma do concurso para oficiais. Na ocasião, foram nomeados 216 novos primeiros-tenentes, sendo 183 da PM e os 33 dos Bombeiros. A última posse de oficiais nas corporações havia acontecido em 2008, época em que a formação ainda era realizada pela extinta Academia de Polícia General Edgard Facó, e não pela Academia Estadual de Segurança Pública do Ceará (AESP/CE).
Portaldohelvecio

Leia Mais...

REI ROBERTO EM FORTALEZA: Roberto Carlos anuncia show em Fortaleza e mais três cidades no mês dos namorados

Roberto Carlos retorna a Fortaleza para show no mês dos namorados. Ele se apresenta no dia 9 de junho na Capital cearense, no Centro de Formação Olímpica (CFO). Ele deve subir ao palco às 21h30min. Os ingressos começam a ser vendidos no próximo dia 11, no site Eventim e no My Ticket, e custam até R$ 480. Roberto Carlos também se apresenta em Imperatriz (MA) em 5/6, Teresina (PI) no dia 7/6 e em São Luís (MA), no dia 12/6.
Serviço – Roberto Carlos em Fortaleza Local: Centro de Formação Olímpica (CFO); Dia 9 de junho, sábado, às 21h30min; Ingressos; Setor azul: R$ 480 (inteira) e R$ 240 (meia) Arquibancadas: R$ 140 (inteira) a R$ 70 (meia)
O Povo
Leia Mais...

MEDO: Empresas de telecomunicações rejeitam instalar bloqueador de celular em prisões

As federações que representam empresas e trabalhadores dos serviços de telecomunicação divulgaram hoje (3) nota em que se manifestam contra a obrigação de instalar aparelhos bloqueadores de sinal de celular em presídios. O tema consta do Projeto de Lei Complementar (PLP) 470/18, do Senado e está na pauta de votação da Câmara dos Deputados.

De acordo com a nota, o setor não é contra o uso dos recursos, e sim contra a obrigatoriedade de as prestadoras do serviço se encarregarem da instalação e manutenção dos bloqueadores.

Segundo a nota, a iniciativa pode colocar em risco a integridade física dos trabalhadores e o patrimônio das empresas. Responsabilizar as empresas “e os milhares de técnicos por essa tarefa é colocar vidas em risco”, diz o texto, que relaciona ainda recentes atentados ocorridos no Ceará com o bloqueio de sinal de celulares em presídios.

“Há dois anos, também no Ceará, instalações de telefonia foram incendiadas quando se tentou interromper o sinal num presídio”, acrescenta a nota. “Que garantias terão trabalhadores, suas famílias e empresas de que esse tipo de ataque não voltará a ocorrer por todo o País se aprovado o projeto pelo Legislativo?”, questiona o setor.
Pela proposta, parte dos recursos do Fundo de Fiscalização das Telecomunicações (Fistel) será usada para o custeio da instalação dos aparelhos de bloqueio. A nota das federações informa que, desde 2001, o fundo recolheu cerca de R$ 60 bilhões e que menos de 10% dos recursos foram aplicados. Somente no ano passado, foram recolhidos R$ 2 bilhões de reais para o Fistel.

Para as federações, o projeto não pode obrigar trabalhadores sem formação específica, treinamento para situações de rebelião e proteção especial a entrar em um presídio. “Em outros países, como Estados Unidos, Canadá, Chile e Itália, há empresas e técnicos especializados nisso”, diz a nota.

As federações sugerem que empresas especializadas, com trabalhadores treinados para realizar esse tipo de serviço em segurança, encarreguem-se da tarefa. Denominadas usuárias de bloqueador de sinais de radiocomunicações (BSR), tais empresas foram criadas pela Resolução 308/2002, da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e devem ser cadastradas no Ministério da Justiça.

A nota é assinada por cinco federações: Interestadual dos Trabalhadores em Telecomunicações (Fittel); Brasileira de Telecomunicações (Febratel); Interestadual dos Trabalhadores e Pesquisadores em Serviços de Telecomunicações (Fitratelp); Nacional de Instalação e Manutenção de Infraestrutura de Redes de Telecomunicações e de Informática (Feninfra) e Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Telecomunicações e Operadores de Mesas Telefônica (Fenattel).

Agência Brasil
Leia Mais...

Homem que matou e decapitou uma pessoa em São Paulo é preso no município de Tauá


A Polícia Civil do município de Tauá, localizado na região dos Inhamuns, prendeu na manhã desta terça-feira (3) um homem acusado de matar e decapitar uma pessoa na cidade de Leme, em São Paulo, no último mês de março. 
De acordo com o inspetor Michel Adriano, da 14ª Delegacia Regional, o suspeito, identificado como Luiz Pio Souza dos Santos, de 44 anos, estava escondido na localidade da Lagoa do Eufrazino, na zona rural, quando foi capturado pelos agentes de segurança.
"Recebemos a informação de que ele teria cometido este crime com requintes de crueldade em São Paulo e fugido para Tauá. Ao pesquisarmos mais detalhes no sistema da Polícia Civil, também constatamos que o indivíduo já possuía um mandado de prisão em aberto, expedido pela 2ª Vara do Júri de Fortaleza, por um homicídio cometido por ele em 2007. 
Assim, formamos uma equipe e saímos à procura do suspeito", conta o inspetor.Conforme Michel Adriano, os agentes se dirigiram até a localidade da Lagoa do Eufrazino por terem conhecimento de que a esposa do suspeito teria uma casa na região. Ao chegarem no local, os agentes encontraram Luiz Pio na calçada e efetuaram a prisão. Surpreendido com a ação, o acusado não resistiu.


Ainda de acordo com o inspetor Michel Adriano, o suspeito está preso na 14ª Delegacia Regional, onde confessou o crime cometido em Leme (SP). Em breve, diz, ele será transferido para a Delegacia de Capturas e Polinter (Decap), em Fortaleza.
Policia Civil Regional de Taua
Leia Mais...

EDUCAÇÃO: Escolas públicas no Ceará apresentam redução histórica na taxa de abandono escolar


A rede pública estadual de ensino do Ceará apresentou redução histórica do abandono escolar em uma década. A taxa em 2007 alcançou os 16,4%, baixando para 6,6% no ano passado. Os dados foram divulgados pelo governador Camilo Santana, durante solenidade no Palácio da Abolição, nesta terça-feira (3). Acompanharam o chefe do Executivo a vice-governadora Izolda Cela, o secretário da Educação, Idilvan Alencar, além de estudantes e educadores.
Durante apresentação dos resultados na rede pública de 2017, Camilo Santana destacou que 105 escolas de municípios cearenses apresentaram abandono zero. Destas, 89 são Escolas Estaduais de Educação Profissional (EEEPs), 15 de Ensino Regular e uma indígena. As escolas com mais de mil alunos matriculados apresentaram até 2% de abandono ao longo do ano letivo abordado.
O governador afirmou que a redução dos índices é resultado dos investimentos realizados pelo Governo do Ceará em programas e planejamentos sólidos para um ensino público de qualidade.
“A nossa meta para 2018 é cair ainda mais de 6,6%, que foi o menor índice da história estatística do Ceará. Nossa meta é chegar a zero. Vamos manter essa redução. O grande objetivo nosso é garantir o envolvimento de todos os 184 municípios cearenses. Esse é um esforço que nós estamos construindo por um Ceará do futuro, de esperança para os nossos jovens”, explicou Camilo.
O chefe do Executivo detalhou que as Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral têm sido ferramenta de grande importância para que os alunos não desistam das aulas. No Ceará, das 720 escolas da rede pública estadual, 228 ofertam a jornada prolongada (111 de Ensino Regular e 117 de Educação Profissional).
“Já somos o 2º estado do Brasil com maior número de Escolas em Tempo Integral. Queremos avançar para o 1º. Já somos o número 1 em Escolas Profissionalizantes. Sabemos da importância dessa política, que conta com o esforço e a dedicação de todos os gestores e professores que fazem o dia a dia dessas escolas”, contou.
A fortalezense Kauely Filgueiras, 14, ingressou há poucos meses no 1º ano do Ensino Médio. E ela foi responsável por ir ao palco da solenidade desta terça-feira para representar todos os alunos da rede estadual.
“O acolhimento que a gente tem na rede é muito importante para o incentivo, para a gente querer ir para a escola e não desistir. Quando eu cheguei no Ensino Médio, me deparei com algo tão maravilhoso, me apeguei tanto, que não tem como deixar a escola em momento algum”, compartilhou a estudante ao lado do governador.


José Cândido, 16, tem a certeza de que a preparação para o Ensino Superior e para a vida profissional é proporcionada pela escola pública no Ceará. Aluno de Escola Estadual de Educação Profissional no bairro Jangurussu, em Fortaleza, ele projeta cursar Matemática e tornar-se professor. Nas aulas do Ensino Médio, ele já tem bons exemplos para se espelhar.
Camilo Santana listou uma série de políticas públicas realizadas com intensidade em 2017 como fatores responsáveis pelo combate ao abandono escolar. Foram elas: o esforço diário dos professores, servidores e gestores; o Projeto Professor Diretor de Turma; o fortalecimento da Atuação do Coordenador Escolar; o mapeamento da infrequência dos alunos pela Sala de Situação; os boletins analíticos bimestrais por monitoramento da infrequência elaborados pela COAVE; o acompanhamento de alunos em situação de abandono pela superintendência escolar; a criação do programa #ChegueiEnsinoMédio; o fortalecimento das competências socioemocionais dos estudantes e ações estratégicas do Programa Jovem de Futuro.
Em 2018, o Governo do Ceará tem como metas principais, dentro do plano de diminuição do abandono, a qualificação do Projeto Diretor de Turma, o maior foco na atuação do coordenador escolar e a criação do Programa Nenhum a Menos, que será divulgado com detalhes na próxima quinta-feira (5), na sede da Secretaria da Educação (Seduc).
Para a vice-governadora Izolda Cela, é preciso cada vez mais superar os resultados apresentados na Educação, com uma gestão e lideranças políticas conscientes e dedicadas a investir na área.
“Temos com os municípios um grande e renovado desafio de manter os baixos índices de abandono escolar. Para garantir a presença de nossos alunos nas escolas temos muito trabalho e a participação de toda a comunidade escolar é fundamental, fazendo com que os jovens vinculem à escola aos seus projetos de vida. São vários projetos que estão em andamento nas escolas e estes são realmente uma convocação a todos nós para que não haja abandono da escola, permitindo que os alunos de fato concluam o ensino médio e tenham a possibilidade de alçar voos mais altos. Não tenho dúvida de que estamos neste momento dando uma contribuição valiosa para que tenhamos uma sociedade mais justa”, discursou Izolda.
Portaldohelvecio

Leia Mais...

EDUCAÇÃO Ensino profissional no Ceará: Em 10 anos, número de alunos passa de 4 mil para mais de 52 mil jovens

O número de Escolas Estaduais de Educação Profissional (EEEPs) saltou de 25, em 2008, para 119 unidades de ensino neste ano. Há dez anos, pouco mais de 4 mil alunos foram contemplados com o modelo de escola nos 20 municípios cearenses atendidos à época. Neste 2018, já são mais de 52 mil alunos espalhados pelos 95 municípios contemplados com as EEEPs. Para celebrar as conquistas da última década no campo da educação, o governador Camilo Santana participou de evento, nesta terça-feira (20), no Centro de Eventos do Ceará, para não só comemorar os bons resultados alcançados até agora, mas para discutir o Ensino Técnico Profissional do futuro.
A solenidade teve participação de diretores, professores e coordenadores pedagógicos da rede estadual de Educação Profissional. Acompanhado da vice-governadora Izolda Cela e do secretário da Educação, Idilvan Alencar, o governador Camilo Santana explicou o protagonismo do modelo de escola profissional na trajetória dos jovens cearenses. “É um modelo de sucesso. Eu sou um árduo defensor da Escola de Tempo Integral, e a Escola Profissionalizante vai além do tempo integral; ela já deixa o aluno, o jovem, com uma profissão, caso ele queria seguir no mercado de trabalho”, disse.
De acordo com o chefe do Executivo estadual, o número de unidades de modelo profissionalizante deve saltar de 118 para 141 ainda no primeiro semestre deste ano. “A nossa meta é chegar a 140 escolas de ensino profissionalizante e manter o Ceará como o estado com o maior número dessas escolas atendendo os jovens cearenses”. E continuou: “Temos quase 5 mil parcerias com instituições para oferecer estágios aos nossos alunos. A escola reúne, além do espaço físico adequado, moderno, uma grade curricular que oferece opções dentro das vocações regionais do Estado”.
Em 2008, a rede de escolas estaduais de Educação Profissional não apresentava vínculos com instituições parceiras para garantir estágios remunerados aos estudantes. Hoje, mais de 15 mil oportunidades são asseguradas para os jovens. Em 2015, quase 12 mil vagas foram garantidas para inserir os alunos no primeiro contato com o mercado de trabalho. O número de cursos profissionalizantes também foi ampliado. Atualmente, 52 cursos são ofertados. Há dez anos, eram quatro.
Governo do Ceara
Leia Mais...